Quem não ficou feliz com os dois primeiros episódios da nona temporada pode comemorar. Under the Lake é muito mais interessante do que os... Review – Under the Lake

[SPOILERS]

Quem não ficou feliz com os dois primeiros episódios da nona temporada pode comemorar. Under the Lake é muito mais interessante do que os outros e deu mais ânimo em relação ao futuro dos próximos episódios. Tem Doctor sarcástico, tem Clara ficando no vácuo e tem água. Muita água.

A TARDIS pousa em uma base submarina no século 22. Doctor e Clara encontram dois homens flutuantes que os levam para uma espaçonave alienígena. Em seu interior, há algum tipo de escritura que a TARDIS não conseguiu traduzir. De repente, eles começam a ser atacados pelos dois homens flutuantes e aí começa uma correria muito pior do que a que todo mundo faz depois de pegar o lanche da madrugada, com medo do escuro.

Eles encontram a tripulação escondida em um local da base que os fantasmas não conseguem entrar. Um desses homens flutuantes era um dos membros da tripulação que foi carbonizado, e Doctor explica que o outro é um alien. Ele revela, depois de ter negado por todo esse tempo, que os dois homens são fantasmas. A explicação é muito suspeita e insensata vindo dele, então é claro que não se pode esperar que essa seja a conclusão final da história.

Continuando: os fantasmas, desde que aparecem, mexem a boca como se estivessem dizendo algo, mas não emitem nenhum som. Uma das integrantes da tripulação, Cass, que fala por linguagem de sinal, consegue entender que eles falam a mesma frase repetitivamente:

A escuridão. A espada. O abandonado. O templo.

Embaralhadas assim, elas não têm mesmo sentido. O Doctor então explica que as palavras são coordenadas e também seriam a “tradução” do que está escrito no interior da nave:

Espaço. Espada de Órion. Cidade fantasma. Igreja.

Os fantasmas, na realidade, são sinalizadores. Quanto mais pessoas mortas, mais forte o sinal. Depois disso, só sabemos que o que querem está dentro de um igreja. O Doctor precisa voltar para antes de tudo começar e descobrir o que aconteceu. Essa será a história contada em Before the Flood. Clara fica para trás na base e, antes do episódio acabar, ela vê o Doctor flutuando na água como um dos fantasmas. Awkward.

Under the Lake foi um episódio muito agradável de se assistir, com um ótimo mistério e a dose certa de humor. Pessoalmente, acho que episódios onde o Doctor encontra algum grupo (uma tripulação, uma base militar, etc) têm mais chances de serem bons. Primeiro porque quebra um pouco o padrão Doctor/Companion na hora da resolução dos mistérios. Segundo: é muito engraçado vê-lo tentando ajudar outras pessoas exatamente pelo fato de nenhuma delas serem como ele. A forma como ele tenta ser legal com os humanos (que sempre acaba em sarcasmo) rende boas risadas. A cena dos cartões dizem isso por si só.

Agora é só esperar por Before the Flood e torcer que a conclusão da história seja tão boa quanto seu início. Honestamente, seria muito mais animador se existissem mais episódios como esse na temporada.

Camila Cetrone

Jornalista em formação paulistana de 18 anos. Ama o Peter Capaldi tanto quanto ama as sobrancelhas do próprio. Tem medo (muito medo) dos Weeping Angels e tédio de manequins. Se tivesse uma TARDIS, o primeiro rolê seria o Rooftop Concert dos Beatles. Depois impediria John Lennon de ser morto. *a very british bio*

  • Cristiana Sbardella

    outubro 9, 2015 #1 Author

    Gostei bastante =)

    Minha reação ao chegar no final do episódio e descobrir que continuava só na próxima semana -> “FILHO DA MÃE!!” XD

    Bora esperar pelo próximo pra ver a conclusão…

    Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *