Por Karl Felippe Quando Doctor Who foi tirado do ar em 6 de Dezembro de 1989 (ano de seu aniversário de 26 anos) e...

Por Karl Felippe

Quando Doctor Who foi tirado do ar em 6 de Dezembro de 1989 (ano de seu aniversário de 26 anos) e o melancólico monologo de encerramento escrito por Andrew Cartmel foi lido pela voz de Sylvester McCoy enquanto o Doctor e Ace caminhavam para longe em busca de aventuras que talvez nunca viriam, o destino da série parecia mais incerto do que nunca. O estúdio de Doctor Who na BBC fechou suas portas, pela primeira vez desde 1963, em Agosto de 1990.
Mas antes do, até então, fim, durante sua vigésima sexta temporada, o trabalho para a Temporada 27 já havia começado, e os planos para ela eram ambiciosos.
A Temporada Que Nunca Foi traria choques e novidades para a série. Segredos começariam a ser revelados sobre a verdadeira natureza do Doctor e seu passado. Se isso seria uma coisa boa ou não, nunca saberemos nesta linha temporal, mas podemos especular…

A vigésima sétima temporada teria sido a última tanto de Sophie Aldred, que interpretava Ace, quanto do próprio Doctor de então, Sylvester McCoy, e suas partidas seriam envoltas em grandiosidade e inovações de conceitos estabelecidos durante todo o correr da série.
A temporada se iniciaria com o arco “Earth Aid” de Ben Aaronovitch. Baseado nas peças teatrais Doctor Who: The Ultimate Adventure e Doctor Who: War World, a estória apresentaria uma raça insetóide samurai, os Metatraxi (que mais tarde foram usados por Lawrence Miles no romance Alien Bodies), e tocaria na questão de projetos humanitários ao mesmo tempo em que mostraria Ace comandando uma nave estelar.

O arco seguinte seria Ice Time, escrita por Marc Platt (embora Platt tenha revelado que o nome foi inventado para um artigo da Doctor Who Magazine sobre as temporadas não realizadas). A estória traria de volta os clássicos Ice Warriors (Guerreiros do Gelo), que não eram vistos desde 1973, no arco da 11° temporada, The Monster of Peladon (3° Doctor), e se iniciaria com a descoberta de uma armadura de Ice Warriors no Londor Dungeon, e motociclistas sendo controlados pelos guerreiros ao usar seus elmos.  A história também seguiria dois guerreiros reencarnados continuando sua rivalidade pelas eras, o que daria oportunidade de revelar mais sobre a raça, se aprofundando em sua história, seu planeta (um planeta marte pastoral e terraformado), bem como seu lado místico.

Por fim, além de introduzir um novo personagem recorrente, Sam Tollinger (que agiria como o Brigadeiro, só que suas conexões seriam no submundo) o serial mostraria a realização dos planos do Doctor em relação a Ace, tornando-a a primeira não-nativa de Gallifrey a se juntar  a Academia Prydoniana.
O próximo arco, nomeado Crime of the Century, seria escrito por Andrew Cartmel, e apresentaria uma nova companheira ao Doctor, na forma da ladra Kate Tollinger, filha de Sam Tollinger, durante uma estória envolvendo trafico de drogas e a polêmica dos testes em animais. Também traria o conceito de uma casa terrestre como base de operações do Doctor. Parte dessas ideias foram reutilizadas por Cartmel no romance “Cat’s Crade: Warhead”(Virgin New Adventures).
A temporada se encerraria com o arco Alixion, de Robin Mukherjee, onde o Doutor seria atraído para um asteróide isolado e forçado a participar de uma série de jogos de vida e morte, e após enfrentar um inimigo com poderes psíquicos, enlouqueceria e regenerar devido à exaustão mental, e não física . As incomuns circunstâncias dessa regeneração não foram criadas por Cartmel, mas expostas por Dave Owen em um artigo para a Doctor Who magazine como teoria, ao ver tal, Cartmel aprovou a ideia, admitindo que ela se encaixava com o estilo dos planos que tinham para a 27° temporada e a partida do 7° Doctor.

Os atores Ian Richardson e Richard Griffiths (o Tio Vernon Dursley, dos filmes da série Harry Potter) foram dois dos nomes mencionados pela equipe de produção como candidatos ao papel do Doctor após a saída de McCoy.

Embora tais estórias nunca terem sido produzidas, quatro audio dramas foram produzidos pela Big Finish baseamdo-se nelas, com Sylvester McCoy, Sophie Aldred, e Beth Chalmers, como a nova companheira do Doctor, a ladra Raine Creevey (uma nova versão do que seria Kate nos episódios nunca realizados). As histórias são: Thin Ice (Marc Platt), Crime of the Century e Animal (Andrew Cartmel) e Earth Aid (Ben Aaronovitch e Andrew Cartmel).

 

No meu próximo artigo, os grandes planos de Cartmel…

 

Universo Who

Publicações feitas por colaboradores que em algum momento fizeram parte da história deste site desde 2009, mas que não mais fazem parte do projeto.

  • D@nil.B

    janeiro 12, 2013 #1 Author

    Artigo fascinante, gostaria de saber mais. 🙂 Aliás, por que o artigo “os grandes planos de Cartmel” não foi publicado?

    Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *