Steven Moffat apresenta o primeiro episódio, que vai ao ar em 03 de Abril. “Tradicionalmente, o Doutor se regenera e passa um tempo...

Steven Moffat apresenta o primeiro episódio, que vai ao ar em 03 de Abril.

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=nXppJKZKYeY]

“Tradicionalmente, o Doutor se regenera e passa um tempo deitado, se recuperando, mas não desta vez, esta estória começa imediatamente (após a regeneração).

Não há tempo nem para uma batida de coração de um Time Lord, nem um segundo, ele está na TARDIS, em uma situação muito crítica, ele tem que salvar tudo enquanto tenta manter todas as informações em ordem em sua mente em seu estado de pós-regeneração, ele tem que correr, mesmo sem saber como ele se parece, para salvar o mundo.

É uma correria, realmente uma estória semelhante a um filme”

Universo Who

Publicações feitas por colaboradores que em algum momento fizeram parte da história deste site desde 2009, mas que não mais fazem parte do projeto.

  • Katrina

    abril 2, 2010 #1 Author

    É repetitivo eu dizer que não aguento esperar?

    É AMANHÃÃÃÃÃ!!!!! *_______*

    Responder

  • loly

    abril 2, 2010 #2 Author

    AHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    ………………………………………………
    os nervos estão no máximo……
    eu nao aguento…………………..

    so tenho pena que nao seja o tennant ………………
    oh…. eu adorava-o……………….. e adoro =D

    ……………………………………………..

    Responder

  • Bianca Cavani

    abril 3, 2010 #3 Author

    => Loly, você baixou os Doctor Who Confidential? Vi todos, exceto o da 3a. temporada, que está baixando, mas muito “lerdamente”. Tem muita coisa com e sobre o David; uma delas (2a. temp., no epi que tem a Madame Pompadour), eles falam sobre aquela ideia de fazer o Doctor Who apaixonado, David e Sophia Myles gravando a cena do beijo, etc., com fundo musical de Je t’aime moi nom plus e The first time I ever saw your face: ma-ra-vi-lha! Além disso, conta curiosidades sobre a série antes de 2005 (e depois, claro), de como foram feitos os efeitos especiais, dificuldades em cenas ou locações (por exemplo, no epi Planeta da morte, as dificuldades de filmar no deserto foram inacreditáveis). Também ficamos conhecendo mais o Russell: whoa, que puta cara, que puta profissional!
    É o seguinte: vou adorar o David para sempre. Lembra-se quando ele diz ao David Morrissey (aquele que pensava ser ele próprio o Doctor)que as companions partiram seu coração? O meu também ficou em mil pedaços com a partida dele. Ele será eternamente o meu Doctor. Mas a vida continua. Matt vai continuar interpretando o papel de Doctor Who, e, como você viu, com dedicação de corpo e alma. Achei o máximo essa composição que ele desenolveu, inspirado em Einstein. Do mesmo modo, Moffat está dedicando todo o seu talento (que é imenso) à série. E vamos poder ver tudo isso HOJE, guria!

    Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *