“Mission To The Unknown” faz parte daquele rol de arcos de Doctor Who que se destacam por ser diferente do padrão estabelecido pela série... REVIEW CLÁSSICA: Arco 019 – Mission To The Unknown

missionunknown

“Mission To The Unknown” faz parte daquele rol de arcos de Doctor Who que se destacam por ser diferente do padrão estabelecido pela série e, neste caso, temos um arco de apenas um episódio e a ausência do Doutor (caso único em toda a série regular). Esse arco nada mais é do que um prólogo para “The Dalek’s Masterplan”, mas foi exibido antes do arco The Myth Makers (sabe-se lá o porquê). Além disso, Terry Nation escreveu essa história com o intuito de desenvolver um spin-off sobre os Daleks sem a presença do Doutor. A ideia não chegou a ir pra frente mesmo com o piloto intitulado “The Destroyers” já escrito.

AQUI COMEÇAM OS SPOILERS.

O arco se estabelece em Kembel, um planeta que está servindo de quartel general aos Daleks e representantes de outras galáxias para traçar um plano de conquista do sistema solar, em especial a Terra. Enquanto a reunião acontece, uma nave especial quebra e é preciso fazer um pouso forçado em Kembel, obrigando seus tripulantes (Marc Cory, Gordon Lowery e Jeff Garvey) a descerem e consertarem a nave.

O episódio se inicia com Garvey acordando longe do local onde a nave está sendo reparada (não sabemos o motivo do desmaio), completamente confuso e com um desejo súbito de matar, e ao se aproximar da nave é morto por Cory. Para os padrões da época de Doctor Who, “Mission To The Unknown” é um episódio rápido e ágil. Mas na urgência de estabelecer para o que veio, acaba em alguns momentos tropeçando nos acontecimentos. Enquanto Cory aparenta ser um líder nato e bastante conhecedor dos Daleks, Lowery se demonstra um personagem mais medroso e inseguro. Além disso, a falta de conhecimento dele serve para o que o público seja apresentado a planta Varga, natural de Skaro, e que serve de indício para Cory supor que o planeta esteja dominado pelos Daleks. Ao entrar em contato com um espinho da Varga, o indivíduo passa por uma transformação e se torna uma espécie da planta. A morte de Garvey não impediu que este se tornasse uma planta e retornasse para ir atrás de seus colegas de nave. Os Daleks, ao saberem da presença desses humanos em Kembel, inciam uma rápida caçada por eles, o que resulta na morte dos sobreviventes sem que consigam avisar a Terra as intenções dos Daleks em invadi-la.

Sendo assim, os Daleks, juntamente com os representantes de outras galáxias, estão prontos para iniciar seu plano de dominação e tal evento será detalhado no maior arco de Doctor Who da série clássica que contém 12 episódios (que apesar de ser recon é um arco excelente).  Apesar de ser um arco pequeno, ele acaba servindo de prólogo para uma história maior e interessante que acompanharemos em uma review em duas partes, logo após a review de “The Myth Makers” que será publicada pela minha companheira de trabalho, Denise. No mais, o arco está disponível para download aqui no Universo Who (clique aqui!!) e segurem a ansiedade para a conclusão dessa história porquê no próximo arco teremos eventos importantes.

Vinícius Viana

Farmacêutico, 26 anos, professor, aspirante a Doutor e completamente viciado numa tal série de um cara louco que viaja no tempo numa cabine de polícia azul.

  • Anderson

    janeiro 26, 2017 #1 Author

    Ainda estou no meio da 2ª temporada, mas já dei umas pesquisadas sobre o arco. Ele virou uma animação feita por “fãs” e pelos trechos que vi na internet, não é ruim. Queria encontrar ela legendado… E sobre o spin-off: “The Destroyers” virou um audio-drama da Big Finish!!

    Responder

  • Maníaco por Doctor Who

    janeiro 26, 2017 #2 Author

    Em Journey’s End *(alguem me corrija se eu estiver errado)* o Doctor fala “que alguém já tentou mover o sistema solar antes, só que foi há muito tempo” ele se referia aos Daleks e com o arco The Dalek’s Masterplan conseguimos entender isso. Vendo a série clássica a gente consegue entender a Série Atual!

    Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *