Por Time Lady Introdução de The Bells of St John na BBC One. Novo episódio, nova resenha!   Sei que ando sumida, mas não...

Por Time Lady

Introdução de The Bells of St John na BBC One.

Novo episódio, nova resenha!

 

Sei que ando sumida, mas não poderia deixar de comentar o episódio de ontem, The Bells of Saint John.

 

Com referências cinematográficas, cenas dinâmicas e temas contemporâneos, Doctor Who se recicla e se “regenera” como o personagem que dá nome à série.

 

Contém spoilers!

 

Fico feliz que a abertura com aquelas nuvens finalmente foi substituída.

Abertura de ‘The Bells of St John’

Adoro a nova abertura, me lembra um pouco às da série clássica, mas com algumas imagens mais contemporâneas, parecidas com células do corpo humano, sinapses e talvez fazendo um paralelo de como a informação é recebida no cérebro com a transferência de informação digital.

 

Achei genial porque tem a ver com o episódio, a transferência de almas através da rede sem fio.

 

Gostei muito do episódio, mas notei que algumas pessoas esperavam um pouco mais dele, talvez esperavam mais de Clara ou esperavam um “início de temporada” bombástico como Asylum of the Daleks.

 

Vale lembrar que, apesar de termos nova companion e nova TARDIS, não temos um início de temporada com The Bells of Saint John e desta vez o especial de Natal não foi mais um stand alone entre temporadas.

 

Ao invés disso, The Snowmen serviu para trazer de volta a Grande Inteligência que retorna, (a meu ver) mais aterrorizante e abrangente.

 

O fato de a temporada ter sido dividida em duas partes e ainda termos tido um especial de Natal que “liga” essas duas partes gerou uma certa confusão.

 

Vi sites enumerando este episódio como 7×6, excluindo o especial, outros como 7×7 (contando o especial) e outros chamando a primeira parte da temporada de 7A e a segunda de 7B.

 

Independente disto, o fato é que eu achei muito inteligente o gancho que o especial de Natal fez e acredito que isto tenha sido essencial para que, mesmo em duas partes, haja uma sensação de continuidade daquilo que vimos nos episódios passados.

 

Só consegui entender o motivo do título do episódio quando a câmera foca no detalhe da TARDIS, gosto dessas sutilezas =).

 

Só acho que o motivo pelo qual este episódio incomoda um pouco são as referências logo no início.

 

O homem no início do episódio preso na TV, que nos remete à Blink, as vozes perguntando “where am I”, como Clara fez em Asylum of the Daleks, me fizeram até pensar no inicio se teríamos Daleks neste episódio e a pergunta que se repete episódio sim e no outro também: (rs) Doctor Who?

 

Além de todas estas referências, Moffat também se baseou em James Bond para criar a personagem Miss Kizlet, que ficou muito parecida (até fisicamente) com a personagem M.

 

Miss Kizlet ficou bem mais perversa que M, mas gostei do resultado.

 

Para Kizlet todos são meros fantoches, manipulados através de Wi-Fi.

Também temos uma breve referência à Matrix, quando Kizlet fala através da apresentadora de TV e vemos aqueles caracteres descendo pela tela.

 

Acredito que as únicas referências que não devem gerar muitas reclamações foram sobre Amy Pond e o livro Summer Falls e quando Clara comenta que o 11º é o melhor.

 

Gosto muito de como Matt Smith interpreta o Doctor, ele consegue facilmente interagir com o público infantil, como uma criança grande, mas sem parecer bobo.

 

Quando ele chega na casa onde Clara está, batendo enlouquecidamente na porta, quando ele procura outra roupa para vestir, qual criança nunca agiu assim?

 

A “versão” de Clara que vemos neste episódio, acredito que seja anterior à que vemos em Asylum e mais próxima à de The Snowmen, mas como ainda não temos muita informação sobre de onde ela vem e porque ela tem aparecido (e morrido) em épocas diferentes, não temos como saber em qual ponto da linha do tempo a personagem está.

 

A meu ver, The Bells of Saint John é quando finalmente somos apresentados à Clara como companion e a partir daí poderemos ver a evolução do personagem.

 

Ao contrário de alguns comentários que li por aí, eu não me decepcionei com ela.

 

Clara tem tudo para se tornar tão querida quanto Donna Noble, é carismática, inteligente, consegue seguir a linha de raciocínio rápida do Doctor e acredito que ela fará com que ele mude de ideia sobre se manter longe das pessoas que ama =).

 

Também não gosto de fazer paralelos entre Clara e River Song, não acredito que a estória delas será parecida e quero continuar pensando assim pois espero ser surpreendida positivamente ao final da 7ª temporada!

 

Prefiro pensar em Clara como uma personagem única e gosto da teimosia dela, ao insistir com o Doctor que é capaz de resolver o mistério por trás do roubo da alma das pessoas e fico feliz que ela seja dinâmica e curiosa.

 

O episódio foi dinâmico e as cenas externas foram muito bem feitas, gostei do pretexto para tirar o Doctor da TARDIS um pouco, apesar de sabermos que ele não costuma poupá-la em batalhas como ele diz, mas as cenas externas deram um ar contemporâneo que a meu ver caiu muito bem.

 

Por fim, a moto não é tão comum como parece e nos leva à uma cena à la James Bond, mas sem desprezar a essência da série, gostei de ver como o Doctor burla a segurança do The Shard para colocar um ponto final na trama.

 

Minha impressão do episódio foi positiva, apesar de muitas referências, achei sagaz que a Grande Inteligência tenha evoluído e aderido a uma outra forma de chegar às pessoas.

 

Espero não estar com muitas espectativas com relação à Clara, mas espero me surpreender com ela e gostar tanto dela como gosto de Donna Noble, Amy Pond e Sarah Jane Smith =).

tumblr_mkilswIjse1qbc5h5o1_400

Universo Who

Publicações feitas por colaboradores que em algum momento fizeram parte da história deste site desde 2009, mas que não mais fazem parte do projeto.

  • Clara Geronymo

    março 31, 2013 #1 Author

    Me surpreendi muito com a Clara, acho que ela tem potencial para ser uma das melhores companions. Acredito que o que eu mais gostei em relação à ela, é como ela quebra os clichês. Afinal, conhecemos as companions nos inícios de temporadas, e não no meio, muito menos em especiais. A grande apresentação da Tardis e seus momentos de “é maior por dentro do que por fora”, e o fato de o Doctor ser um alienígena são fatores que foram incluídos no episódio de forma bem diferenciada também. E, geralmente, o Doctor que é um mistério para as companions, mas neste caso, ele parece mais interessado nela do que ela em viajar com ele.

    Responder

    • TTouche

      março 31, 2013 #2 Author

      Mas Clara, a Oswin FOI apresentada no início da temporada! no Asilum of the Daleks!

      Responder

      • Time Lady

        março 31, 2013 #3 Author

        Mas nao como companion. Na verdade nem sabemos se elas sao exatamente a mesma pessoa.

        Responder

      • Danielle

        abril 3, 2013 #4 Author

        Oswin apareceu pela primeira vez em Asylum of the Daleks, mas eu achava que era só uma participação, depois de algum tempo anunciaram que ela seria a próxima companion dele. E eu acho que a Clara desse episódio e a Oswin são a mesma pessoa, pois a Clara virou uma expert em informática e a Oswin também era. Significa então que esse período antecede ao Asylum of the Daleks (meio óbvio, não?) Já a Clara governanta, voei nessa parte, e vou continuar voando por um bom tempo.

        Responder

  • JTitor10

    março 31, 2013 #5 Author

    E quando a Clara consegue o número do telefone da TARDIS,
    ela diz que uma mulher foi quem informou esse número pra ela,

    Será que a tal mulher passou o número propositalmente pra Clara?
    Será que vai ser a volta de uma antiga companion, que tinha como se comunicar com o Doctor?
    Será que foi a mando da própria Clara, numa das diferentes “vidas” que ela tem pela história?

    Esse foi um ponto que me deixou realmente curioso, Ou pode ser nada também… btw, só o tempo dirá kkkk

    Responder

    • Jeferson Huffermann

      março 31, 2013 #6 Author

      Fiquei pensando a mesma coisa o episódio inteiro!

      Gostei muito dessa “versão” da Clara, mais humana e realmente surpresa com tudo que está acontecendo apesar da personalidade (talvez quem não gostou esperasse uma versão mais bad ass). A companion é o referencial na série, o motivo pelo qual o Doutor viaja, explica situações e planos, não pode ser extremamente genial.

      Responder

    • Caio

      março 31, 2013 #7 Author

      Em relação a mulher que passou o número, uma coisa que me chamou a atenção também foi que ela disse que ele era a melhor pessoa no universo pra resolver os problemas da Clara, é como se ela passou do Doctor propositalmente! Muito intrigante

      Responder

      • Mateus Fragoso

        abril 1, 2013 #8 Author

        Eu voto na Rose, a Clara disse: “a mulher da loja me passou”, a Rose voltou a trabalhar na loja e assim como viajava entre os universos paralelos na 4ª temporada, quem sabe ela não poderia fazer de novo, seria quem sabe, uma introdução para a aparição dela no especial de 50 anos. Mas também não ignoro a possibilidade (até maior) de ser a River, como disse o Daniel, ela também não queria que o Doctor continuasse viajando sozinho. Enfim, temos o resto da temporada pra descobrir.

        Responder

    • JTitor10

      abril 1, 2013 #9 Author

      Concordo contigo Mateus, a primeira pessoa que me veio a cabeça foi a Rose, lembrei que a BBC anunciou a participação dela e do 10º no especial de 50 anos, seria uma ótima ligação para eles voltarem dentro do contexto da série.

      Responder

    • Denis

      abril 1, 2013 #10 Author

      Eu ainda acho que pode ter sido a Madame Vastra, igual no episódio de natal The Snowmen

      Responder

  • Natalia

    março 31, 2013 #11 Author

    amei a Clara também =)
    louca pra ver o que ela é <3

    alias, vocês viram quem escreveu o livro que o menino mostra pra ela?
    Amelia Williams!

    Responder

  • Daniel

    março 31, 2013 #12 Author

    Uma coisa que reparei da Grande Inteligência, foi ter reconhecido a UNIT, dizendo que eram velhos amigos do Doutor, que me pareceu uma referencia a The Web of Fear, que mesmo nessa época não existia a UNIT, foi o primeiro episódio que o Brigadeiro apareceu, e meio que serviu para mostrar que a GI em The Bells of Saint Jonh já se encontrou com o 2º Doutor nos tuneis do metro de Londres, como o Doutor havia dado essa ideia em The Snowmen.

    E sobre a mulher da Loja que deu o telefone da Tardis para a Clara, eu até pensaria na possibilidade de ser a Amy, mas ela já teria morrido, então nesse momento a unica pessoa que teria motivo para dar o telefone seria a River, já que na primeira parte da temporada (ainda é a mesma temporada não podemos se esquecer disso) tanto a Amy quanto a River não queriam que o Doutor ficasse sozinho, então acho que se a River soubesse que o Doutor se interessou por alguém, ela iria dar uma ajuda para ele encontrar essa pessoa para ele não ficar sozinho.

    Responder

    • Natalia Silva

      abril 1, 2013 #13 Author

      Acho que não pode ter sido a River ter dado o telefone,apesar de estar preocupada com ele e agora ela é arqueóloga(The angels take Manhatan) então sobrou :
      Amy :Além dela ter morrido,não poderia ter sido ela já que se tornou modelo (Closing time)
      Donna : Também não pode já que qualquer contato com o Doutor ela poderia morrer (Journey’s End,End of time)
      Martha :Seria uma boa já que liga para ele no Ep Poison Sky, mas acredito que não seja,já que agora ela ‘caça’ aliens com o Mickey (End of time parte 2)
      Rose : Tenho quase certeza,já que,ela trabalha numa loja,Já que Billie e David voltarão,a copia mais jovem e sua velha companheira já podem estar observando e Rose poderia ter dado o numero.
      Outra que apesar de estranho,pode ter alguma ligação seja Sally Sparrow,já que onde ela trabalha se chama “A Loja” e sua linha não é exatamente a mesma do doutor,e ela poderia ter dado o telefone….

      Responder

      • Andressa

        abril 1, 2013 #14 Author

        A primeira pessoa que veio na minha cabeça foi a Rose também, mas pensando nessa sua teoria sobre a Sally, mesmo sendo estranha, faz sentido, lembrando que teve referência a Blink no começo desse episódio…

        Responder

    • Marcus Fazzi

      abril 2, 2013 #15 Author

      Acho que é a rose na forma bad wolf, lembrem que quando ela absorve o poder da TARDIS, transforma-se em algo quase divino e que existe por todo o tempo, deixando msg para ela mesma, e acho que seria a única com poder para telefonar para a cabine, já que segundo o próprio doctor o telefone da cabine é só um enfeite e nem deveria funcionar.

      Responder

      • Jéssica Laíse

        abril 2, 2013 #16 Author

        River Song já telefonou para o Doctor. Ele já telefonou para os Ponds também.

        Responder

  • murillo

    março 31, 2013 #17 Author

    super mega dica:

    http://25.media.tumblr.com/8c78c225fc18e101568b5a4f86ee7976/tumblr_mkjqilTpwi1rr6im9o2_1280.png

    seriam Rose e Mickey amigos de infancia the Clara?

    http://25.media.tumblr.com/a6a25cc27cae1f62124a25b91e7b0c0c/tumblr_mkjqilTpwi1rr6im9o1_1280.png

    e seria a Jackie amiga the mae the Clara? nao podemos ignorar as coincidências.

    Responder

    • Mateus Fragoso

      abril 1, 2013 #18 Author

      Murillo, bem que podia ser, mas acho pouco provável. Se você ver o episódio “Father’s Day”, vai ver que a Rose ainda era um bebê quando o Mickey já era um tanto crescido. E mais uma vez usando como referencia o “Father’s Day” não poderia ser a Jackie, já que são totalmente diferentes. Enfim, boa olhada, também queria que fosse.

      Responder

  • meág

    março 31, 2013 #19 Author

    como disseram, eu também fiquei totalmente intrigada com o telefonema. de pronto, não tenho ideia do por que diabos, pensei em river song. mas percebi também que não faria lá muito sentido. achei extremamente cool essas referências sutis, até por que nunca vi matrix e nem james bond – apesar de serem bem famosos – e nunca perceberia. achei curioso por que eu esperava a cena de nossa pequena clara no balanço, mas como não teve presumo que ela vá morrer novamente e ficar perdida no tempo. ela é tipo um face of boe estilizado, que é imortal do seu jeitinho próprio ou o quê? por que cada vez que ela morre, apesar de todas suas memórias serem apagadas, ela continua com o mesmo corpo, mesmo humor e etc. também achei curioso esse trabalho de babá, aparecendo duas vezes seguidas. é um padrão, será? enfim, eu podia tagarelar mais, mas tô cansada e amanhã tem aula (eca).

    Responder

  • meág

    março 31, 2013 #20 Author

    ou suas memórias podem não ser realmente apagadas. só eu achei coincidência demais o “run, you clever boy. and remember” e a brincadeira com o “oswin”? Por que, tipo, ela já tinha ouvido ele dizer “Clara Oswin Oswald” no começo do episódio, então a brincadeira foi proposital, com certeza – como se ela quisesse jogar com ele. Sobre as imagens do Murillo, penso que é pura coincidência. A segunda foto não se parece com a mãe da Rose (eu não acho, ao menos).

    Responder

  • kynha

    março 31, 2013 #21 Author

    Por acaso não me incomodou nada as referência logo no ínico, na verdade eu amo quando tem alguma referência seja a qualquer coisa mesmo que mínima. Também fiquei me perguntando o episódio todo quem é a mulher que deu o numero do Doctor pra Clara.

    Responder

  • meág

    março 31, 2013 #22 Author

    aliás, o “run, you clever boy. and remember”, mesmo nas iniciais, não tinha nada a ver com a senha que a angie tinha dito para ela. ou seja, ela inseriu essa frase para fazer o doctor se ligar. tipo, “oi, i’m here, you dumb boy. clara, still remember ? you suposed to, i warning you to. always remember, right?”

    Responder

    • max

      abril 2, 2013 #23 Author

      Acho que a senha q apareceu, CSGEEL123, foi so um erro da legenda em pt-br… pelo q me pareceu a garota disse a senha correta “rycbar123”

      Responder

  • Débora

    março 31, 2013 #24 Author

    Clara já se tornou minha segunda companion favorita!! Empatada com a Donna. A primeira, por incrível que pareça, é a Rose.

    Responder

    • Edinho

      abril 1, 2013 #25 Author

      A pior é quase unanimidade… martha

      Responder

  • Clara Geronymo

    março 31, 2013 #26 Author

    Outra referência é quando é mostrado o livro da Clara todos os seus aniversários. Da para perceber que pularam 23° aniversário da companion, o número não aparece junto aos outros. Será uma referência ao aniversário de 50 anos de Doctor Who, que é no dia 23?

    Responder

  • Samuel Simei

    abril 1, 2013 #28 Author

    Eu gostei bastante da Clara, ela parece ser bem divertida.

    E pensei que estava viajando quando comparei Kizlet com a M (sou muito fã de 007) enquanto assistia mas pelo visto isso foi proposital por parte do Moffat, haha. 😛

    Voltando ao assunto, acho que esse episódio foi muito bom e espero que os outros sejam tão bons quantos.

    Ps.: Ri muito com o negócio de “o 11° é o melhor”, os fanboys chatos do 10° (adoro ele, mas tem uns fãs que irritam) devem ter enlouquecido com isso.

    Responder

  • Edinho

    abril 1, 2013 #29 Author

    Ja é minha companion favorita.

    Responder

  • Sidnei

    abril 1, 2013 #30 Author

    Time lady, vc sabe pq a tardis mudou?

    Responder

    • Time Lady

      abril 1, 2013 #31 Author

      Querido, acredito que a TARDIS mudou exatamente pelo mesmo motivo pelo qual tudo em DW um dia, eventualmente, muda: para que a série continue atual, conquistando mais fãs e mantendo os whovians de carteirinha sempre maravilhados com cada coisa nova que surge.
      A série só dura tanto tempo porque se recicla, se renova 😉

      Responder

      • Sidnei

        abril 1, 2013 #32 Author

        entendo, obrigado pela resposta, mais isso terá uma explicação na série?

        Responder

  • Livia

    abril 1, 2013 #33 Author

    Achei um episódio bom pra ser apresentação da companion, e acredito o que essa segunda parte tenha tudo pra ser uma das melhores. Normalmente é dificil acostumar com as companions logo de cara, mas a Clara já roubou meu coração <3.
    Fiquei MUITO intrigada com o livro ter sido escrito pela Amelia Williams. É um episódio do Moffat e as chances disso ser só uma referencia são mínimas.
    Também quero saber quem é a moça da loja, pra mim ta bem claro que ela deu o número propositalmente ahah ela dizendo que era a melhor pessoa do universo e mimimi. Provavelmente a River, mas pode ser a Rose (!!!) e seria lindo. Outra possível é a Martha, mas seria uma coisa completamente aleatória e sem sentido, então creio que não.
    "Eleven is the best, you're gonna cry your eyes out" PORQUE, MOFFAT? NÃO TO PRONTA.

    Responder

  • Pedro

    abril 1, 2013 #34 Author

    Aquele momento em que os dois andam de moto me lembrou o filme do 8º Doctor

    Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *