Faltam 12 dias e finalmente temos o prequel! Basicamente esse prequel serve de ligação entre A Good Man Goes to War e Let’s Kill...

Faltam 12 dias e finalmente temos o prequel! Basicamente esse prequel serve de ligação entre A Good Man Goes to War e Let’s Kill Hitler…Uma Amy inconsolada liga para a TARDIS a procura do Doutor, que prometera achar sua filha…

Universo Who

Publicações feitas por colaboradores que em algum momento fizeram parte da história deste site desde 2009, mas que não mais fazem parte do projeto.

  • darkskylord

    agosto 15, 2011 #1 Author

    Eita, esse prequel foi bem estranho…

    Responder

  • Amanda Tavares

    agosto 15, 2011 #2 Author

    ~ le tears

    Gostaria que a Amy estivesse com um pouco de raiva do Doctor, afinal de contas não é a primeira vez que ele a deixa sozinha na escuridão, sem pedir desculpas. Mas durante essa mensagem podemos perceber a voz de uma Amy cansada ainda assim esperançosa. Parece que depois daquele fim de “A Good Man Goes to War” Amy cansou de chorar, de sentir raiva, de se debater contra o destino. Agora ela só quer encontrar sua filha novamente e não perder todos aqueles anos. Ela deposita o ultimo pedacinho de fé que ela tem no Doctor, de que ele vai encontra-la. Mas você pode ver nas palavras finais da mensagem (Responda. Ao menos faça isso) que ela não está em ótimos termos com o Doctor. Só queria que ela estivesse mais… nervosa.

    Quanto aquele pedacinho MARAVILHOSO de atuação do Matt Smith. As vezes eu penso que o Doctor só é aquela bolha de loucuras, giros e coisas ‘cool’ quando ele tem as companions por perto. São elas que seguram ele no chão, que dão vontade de continuar e ver as coisas boas. Sem elas a vida dele fica com a TARDIS nessa prequel. Vazia, sem luz, sem vida, sem cor. Esse retrato da TARDIS é o retrato do interior do Doctor. Depois de ser chamado às suas responsabilidades River, esse tempo sozinho na TARDIS faz com que ele reflita e como Matt Smith disse uma vez… Se ele for parar para refletir sobre todos esses anos e as consequências dos seus atos, ele talvez se mataria. Por que a dor e a culpa são demais, até mesmo para um homem como ele, carregar.

    Responder

    • Nat

      agosto 15, 2011 #3 Author

      Amanda,

      Amy é “the girl who waited”… E, mais uma vez, parece que está esperando…

      Responder

      • Amanda Tavares

        agosto 16, 2011 #4 Author

        Sei que ela é “the girl who waited” mas as vezes eu gostaria que isso se tratasse mais do fato de ela ter fé nas coisas do que ela realmente, fisicamente, esperar. As vezes eu sinto falta da S5!Amy por que ela apesar de ser a garota que esperou, era uma garota de mais ação, que se fazia necessária, que fazia as coisas acontecerem e não esperava que as coisas acontecessem a ela. ;_; Mas enfim, eu estou confiante com essa outra metade de temporada e espero que se esse for o fim, que seja um fim digno como o da Martha.

        ps: Sei que o Doctor tá sofrendo and stuff, mas ele podia ter atendido a porcaria do telefone pelo menos pra conversar com a amiga dele. Pô, Doc. Não é assim que a gente faz.

        Responder

  • Julia Albuquerque (@Julia_Albuquerq)

    agosto 15, 2011 #5 Author

    Uma das melhores prequels dessa era!

    Chega logo, 27!

    Responder

  • janine

    agosto 15, 2011 #6 Author

    A cara do Doutor partiu meu coração.

    Responder

  • Lucas Gomes

    agosto 15, 2011 #7 Author

    o que se passa na cabeça daquele homem nesse momento? Fiquei até pensando que ele poderia estar indo ver a biblioteca, onde ele deixou a filha de seus amigos e seu grande amor morrer. Ou talvez encarando aquelas verdades que a river esfregou na cara dele, quem sabe traçando um plano pra acabar com essa imagem que o universo tem dele… Nuss tanta coisa, varios trechos assim antes do retorno ia ser otimo, tipo um com a river, ou algum outro personagem… ou algum outro “doutor” em outro ponto da história, ainda me pergunto aonde está a Tardis do doutor que morreu… eu acredito que aquele seja um clone…><
    EM moffat nós acreditamos!!!

    Responder

  • Amanda Tavares

    agosto 15, 2011 #8 Author

    Nem confio mais tanto no Moffat, ele andou admitindo que mentiu. Hunf.

    Responder

  • Lucas Gomes

    agosto 15, 2011 #9 Author

    Mas quando ele mentiu? e sobre o quê???

    Responder

    • Amanda Tavares

      agosto 16, 2011 #10 Author

      Possíveis spoilers, sweetie. Mas enfim, eu não sei se ele MENTIU mentiu, por que o que foi dito é que ele ‘sugeriu’ para quem estivesse na sessão onde mostraram o episódio, que mintam e espalhem informações confusas e sem spoilers. Mas se quiser ver… http://twitter.com/#!/DWMtweets aqui tem do que eu to falando.

      Responder

  • petraberg

    agosto 15, 2011 #12 Author

    Matheus, eu penso que “prequel” significa algo como pré-sequência. Seria aquilo que Star Trek Enterprise está para Star Trek: conta eventos anteriores à esta última, que foi a série original.
    Estou errada? Ou existe um outro sentido – no caso, algo como que sinônimo de “trailer”?

    Responder

    • Matheus Carvalho

      agosto 16, 2011 #13 Author

      Não…è uma pré-sequência mesmo. No caso de DW, isso é um trecho inicial do episódio e tal…

      Responder

      • Eddy

        agosto 21, 2011 #14 Author

        Correção: é um trecho que acontece antes do episódio em questão, não necessariamente uma cena do começo do episódio. (essa correção veio beeeeeeem tarde, mas tá valendo…)

        Responder

        • Matheus Carvalho

          agosto 21, 2011 #15 Author

          no caso do prequel que eles lançaram antes de the impossible astronaut…foi uma cena do episódio não? por isso coloquei assim, fugindo da descrição.

          Responder

          • Eddy

            agosto 21, 2011 #16 Author

            Mas foi só um caso, na maioria é uma cena fora do episódio que serve de introdução, como os 329874392 prequels da temporada passada (em especial, o de Victory of the Daleks)

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *