Nick Courtney morreu ontem, após uma longa e dolorosa batalha contra o câncer. Me despedi dele na sexta numa excelente casa de repouso perto...

Nick Courtney morreu ontem, após uma longa e dolorosa batalha contra o câncer. Me despedi dele na sexta numa excelente casa de repouso perto de Belsize Park na parte Norte de Londres. A chefe do lugar disse que ele era muito tranquilo. E de fato era. Foi tão angustiante vê-lo tão fraco e ainda tão resistente. Minhas piadas foram recebidas com um enorme esforço do Nick em sorrir. Eu estava com Michael McManus que me ajudou a ver um querido velho colega tão reduzido pela doença.

De todos os personagens em Doctor Who não há dúvida de que ele é o mais amado pelos fãs pelo seu pomposo papel como o Brigadeiro. ”Cinco salvas de palmas rápido” era uma frase que todos adorávamos, sempre dirigida ao Sargento Benton. Os amigos mais próximos de Nick, simplesmente adoravam-no. Havia uma certa inocência em sua personalidade que era completamente amável.  Ele era fácil de se provocar, e eu fiz minha parte, o que o fez mexer a cabeça sem acreditar, quando percebeu.

Ele era uma companhia maravilhosa e seus amigos poderiam ligar ou mandar email uns aos outros para contar as últimas histórias de uma saída com o Brig. Ele tinha uma voz maravilhosa, ressoante, que ele usava de forma brilhante quando contava histórias. E o seu histórico era fascinante também: nascido em Alexandria, Egito, falava francês e árabe. Depois ele aperfeiçoou o inglês e depois de alguns drinks ele falaria frases em latim, para grande alívio cômico.

Sentiremos muita falta dele.

Universo Who

Publicações feitas por colaboradores que em algum momento fizeram parte da história deste site desde 2009, mas que não mais fazem parte do projeto.

  • petraberg

    fevereiro 23, 2011 #1 Author

    Desavisadamente, ouvindo uma música tristinha(You could be happy – Snow Patrol), fui ler este post… maldito Matheus, agora estou um trapo! Completamente destruída…
    Mas valeu! Vou passar uns tempos pensando na efemeridade da vida, nas perdas, na dor… Meu novo mantra será “Ars longa, vita brevis”. E daqui a pouco é ABRIL e então eu me recupero.

    Responder

    • Eddy

      fevereiro 23, 2011 #2 Author

      Nada que o excesso de chocolates e coisas cobertas de açúcar da páscoa não ajudem, right?

      Responder

  • petraberg

    fevereiro 24, 2011 #3 Author

    Falando em chocolate, acabei de assistir a um episódio da 6. temporada de Bones (ah, mates, DW não chega, comecei a apelar…), no qual, em um tablete enorme de chocolate, havia um cadáver em decomposição, tipo um caramelo nojento. Então, nem mais me resta a ajuda de um ovo de páscoa.
    Em Bones tem um estagiário inglês super cool. Aliás, a coisa mais legal dessa série são os estagiários…

    Responder

  • Freddy

    fevereiro 24, 2011 #4 Author

    sério, fiquei mexido ao ler esse post…como foi muito bem citado, o Brig era um personagem amado por todos que viam a série, eu não conheço um fã de Doctor Who sequer que disse “não gosto desse personagem” muito pelo contrario…

    Ler as palavras de Baker me deixaram emocionado admito. Tá, que eu sou coração mole abeça…mas essa noticia realmente me deixou pra baixo =/

    alias, só pra constar, a frase que nunca vou esquecer do Brig, “Typical, absolutely typical” (no The Five Doctors se não me engano), adorava quando ele falava isso =’)

    novamente, vá com Deus, nosso eterno Brig…

    Responder

  • petraberg

    fevereiro 24, 2011 #5 Author

    Matheus, o”maldito” é só de brincadeirinha. You are in my heart forever, and are one of my web’s favorite person. Obrigada pelas notícias e o trabalhão com o blog.

    Responder

    • Matheus Carvalho

      fevereiro 24, 2011 #6 Author

      kkkkkkkkkk. Sem problema…Eu também não fui fã de traduzir…É triste.

      Responder

  • Raffael

    fevereiro 24, 2011 #7 Author

    O brigadier foi o primeiro companion da série clássica que eu vi. Era o arco Robot, com o Tom Baker, Brigadier e a Sarah Jane. E eu adoreei ele,e em vários outros episódios ele aparecia e eu sempre gostava. É uma pena isso.
    Aliás,bizarro ver o Tom Baker velhinho. Ainda mais que venho assistindo a série clássica com ele!

    Responder

    • Matheus Carvalho

      fevereiro 24, 2011 #8 Author

      Velhinho, gordinho, vermelhinho e sem cachos.

      Responder

      • Eddy

        fevereiro 25, 2011 #9 Author

        E isso que estamos falando do Tom Baker, se essa conversa parar no Colin Baker, teremos pesadelos com a cara dele, agora que está velho…

        Responder

  • Bianca Cavani

    fevereiro 25, 2011 #10 Author

    Realmente, naquele Confidential que reúne vários antigos doctors e companions, o que ficou menos bonito (uso essas palavras amenas para ele não ficar magoado, tadinho) foi o Colin Baker. Das companions, a Jo Grant, fala sério! Aquela boca de silicone, colágeno, sei lá, é trágica. Mas quando jovem (e sem plásticas) ela era belíssima e graciosa.

    Responder

    • Matheus Carvalho

      fevereiro 25, 2011 #11 Author

      Sempre que penso no especial de 50 anos…Imagino todos os atores vivos fazendo o papel…Até o Tom Baker, já o Colin….Fica quase impossível…E a Jo Grant…Me recuso a comentar.

      Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *