Enquanto muitos só perceberam uma plaquinha preta na nova TARDIS redesenhada da 13ª Doutora (ou focaram as atenções na nova roupa dela), a galera da... Não só a placa escura! Veja todas as mudanças na nova TARDIS da 13ª Doutora

Doctor Who_Series 11_Costume Reveal

Enquanto muitos só perceberam uma plaquinha preta na nova TARDIS redesenhada da 13ª Doutora (ou focaram as atenções na nova roupa dela), a galera da Radio Times esmiuçou todas as mudanças externas da caixa mais sexy do universo.

O Universo Who traduziu para você e quer saber sua opinião: o que achou da nova TARDIS?

Em meio a toda excitação ao redor da nova roupa da 13ª Doutora, Jodie Whittaker, também tivemos uma amostra da TARDIS redesenhada… que mudou de forma bem significativa da versão usada pelos Doutores de Peter Capaldi e Matt Smith.

A Radio Times confirmou com a BBC que o exterior da TARDIS realmente será diferente e novo (embora o interior ainda permaneça debaixo dos panos).

Mas então, o que mudou?

1. A cor azul

Doctor Who_Series 11_Costume Reveal

Vamos começar com uma das mudanças mais expressivas feitas para a TARDIS de Jodie: a cor. A TARDIS aparentemente mudou do azul brilhante das eras Smith e Capaldi para um tom mais escuro em um estilo mais sombrio (embora nós tenhamos que levar em consideração o fato de que possa ter havido uma leve distorção na colorização desta montagem ilustrativa).

Este estilo de pintura está muito mais próximo daquele usado para a TARDIS previamente pilotada pelos Doutores de Christopher Eccleston e David Tennant, de 2005 a 2010 – e que fizeram uma reaparição no vídeo que anunciou Jodie no papel da nova Doutora, mais cedo este ano.

Talvez uma forma de firmar a intenção de levar a TARDIS de volta à primeira década dos anos 2000?

2. A logo de São João

Doctor Who_Series 11_Costume Reveal

Também igualmente notável na nova TARDIS é que foi removida a logo do Ambulatório de São João (St. John’s Ambulance) que costumava aparecer na porta da direita. Porém, esta logo nem sempre esteve presente – na verdade, ao longo da história de 54 anos de Doctor Who, a maioria das versões da TARDIS evitaram essa logo.

No entanto, ela fez parte da primeiríssima TARDIS pilotada pelo 1º Doutor, de William Hartnell, e apesar de ser descartada a partir de 1966, o produtor-executivo Steven Moffat a trouxe de volta a partir do novo redesenho da TARDIS em 2010, como uma forma de conectar a série às raízes originais. Agora, parece que a logo caiu fora mais uma vez.

3. A placa preta

Doctor Who_Series 11_Costume Reveal

Em uma grande mudança, a icônica placa na portinha da TARDIS (aquele em que está escrito “Livre para uso público” e que instrui o usuário a puxar a portinha para abrir) foi invertida na noa versão, com as letras brancas por cima de um fundo preto, ao contrário do anterior, em que o fundo era branco, e as letras eram pretas.

Esta nova aparência não é algo inédito, uma placa preta neste estilo também foi usada na série clássica entre 1969 e 1976 e depois disso apenas esporadicamente até 1980. Além disso, uma versão azul escura da placa foi usada no filme de 1996.

paul-mcgann-as-the-eighth-doctor-

Essa mudança está levemente associada ao estilo da placa principal “Police Box” no topo da TARDIS, com letras brancas sobre um fundo preto, como de costume, apesar de uma pequena alteração no tipo de letra.

4. As maçanetas

Doctor Who_Series 11_Costume Reveal

Na nova placa da porta esquerda, a maçaneta para abrir a portinha do telefone mudou de lado. Antes, ficava do lado direito, e agora está no lado esquerdo – outro estilo incomum para a TARDIS, embora esse estilo tenha sido usado pelo menos uma vez, durante o filme Doctor Who, de 1996.

Na porta direita, a maçaneta também foi movida de lugar, invertendo de posição com a fechadura (que agora está acima da maçaneta) e não mais alinhada ao centro com a maçaneta menor da outra porta.

Até onde é possível observar, as maçanetas estão com uma aparência menos arredondada e mais reta nesta nova versão.

5. As janelinhas

Doctor Who_Series 11_Costume Reveal

No exterior da nova TARDIS, as janelas perderam a pintura branca vista na versão de Smith e Capaldi.

tardis 5a

Também foi removida a tinta em dois dos painéis de baixo (que formavam uma forma de “T” a partir dos vidros não pintados).

6. A lâmpada

Doctor Who_Series 11_Costume Reveal

No topo da TARDIS, algumas pequenas mudanças estéticas parecem ter sido feitas na lâmpada, apesar de ser difícil ver claramente na ilustração atual.

7. Os entalhes na madeira

Doctor Who_Series 11_Costume Reveal

Em uma alteração interessante na aparência da TARDIS, os quatro cantos da borda tornaram-se pilares canelados diagonalmente, com novos entalhes alinhando com os sulcos abaixo da placa de Cabine Policial no topo.

Além disso, os seis painéis nas portas, apesar de manterem a mesma largura, agora deixam um espaçamento maior entre os dois painéis mais inferiores e a base da TARDIS.

8. E uma coisa NÃO mudou…

tardis 8

Embora haja algumas diferenças em relação às outras TARDISes nesta nova versão, uma tradição continua radiante [segundo a Radio Times]:

A TARDIS ainda não se parece em NADA com as reais cabines policiais da década de 1960.

Isso segue o padrão de todas as outras “dolorosamente imprecisas” TARDISes de Doctor Who até hoje. A mais próxima (como foi percebida pelo escritor do spin-off The Sarah Jane Adventures e especalista em Doctor Who, Clayton Hickman) foi a TARDIS do Doutor de Peter Cushing nos filmes não cânones dos anos 60.

tardis c

É bom saber que algumas coisas nunca mudam…

E a Doutora?

Doctor_squared-600x300

A nova piloto da TARDIS também redecorou o visual (e a gente GOSTOU SIM), e criamos um post exclusivo só para falar das influências que fizeram aquele alienígena de 2 mil anos escolher uma vestimenta tão… Doctor-ish!

Notícia: Você conhece todas as referências na nova roupa da 13ª Doutora?

E você? Gostou da nova Tardis? Percebeu alguma outra alteração interessante? Conte para a gente nos comentários!

Djonatha Geremias News Translator

Não sou Colônia Sarff, mas vivo caçando notícias sobre Doctor Who, com ajuda do Circuito de Tradução da TARDIS. Jornalista cultural, escritor catarinense, roteirista de série e whovian de alma. Para ler todas minhas postagens, clique aqui.

  • Flávia Dagostim Minatto

    novembro 12, 2017 #1 Author

    Apenas lamento a mudança de cor, eu gostava do azul brilhante da Tardis na era Moffat, mas desde que a Tardis continue geniosa e nem sempre obedecendo o(a) Doutor(a), estou satisfeita!

    Responder

    • Djonatha Geremias

      novembro 12, 2017 #2 Author

      Legal, Flávia. Eu até achava a Tardis bonita, mas depois pensei que, assim como o Doutor, ela é loucona e vive pulando e correndo de um ponto no espaço-tempo para outro, vive dando problema, o Doutor quase não tem tempo de limpá-la ou consertá-la (por isso vive fazendo reparos e puxadinhos), e a Tardis é tão doida quanto ele, então é muito normal que ela não se preocupe em ser bonitinha e brilhante, mas desajustada e “maltrapilha”, cheia de personalidade e atitude. O que acha?

      Responder

      • Flávia Dagostim Minatto

        novembro 15, 2017 #3 Author

        É um bom argumento! Afinal, se o Doutor muda tanto, por que ela teria que permanecer na mesmice, não é?

        (Finalmente meu coração Whovian está se abrindo para a nova Doutora! Estou mais feliz comigo mesma por isso.)

        Responder

        • Djonatha Geremias

          novembro 15, 2017 #4 Author

          😀 Que legal! O seu Doutor favorito do passado está orgulhoso de você! Continue abrindo seus coraçõezinhos! Allons-y!

          Responder

  • Kim

    novembro 13, 2017 #5 Author

    Pelo que eu to vendo, o Chibnall pretende mudar algumas/várias coisas que o Moffat fez. Primeiro foi as roupas coloridas, rebuscando a série clássica, bem diferente dos tons mais escuros que os doutores do Moffat usaram. Agora a TARDIS, mas uma vez, totalmente diferente da do Moffat. Ainda não sei o que o Chibnall pretende pra série nesse “plano de 5 anos” dele, mas estou começando a ver um padrão aqui.

    Responder

    • Djonatha Geremias

      novembro 13, 2017 #6 Author

      Pois é, Kim, mas também tivemos uma ruptura muito grande na transição da era RTD para a era Moffat entre 2010 e 2011. Muita gente odiou e muita gente adorou. Cabe a nós aceitarmos a proposta e seguir em frente… Allons-y!

      Responder

  • Renan

    novembro 15, 2017 #7 Author

    Não sei não…. Esses modelos da TARDIS mais “escuros” e “sombrios” não me agradam muito, A TARDIS é símbolo de esperança e imponência, ela passa segurança. Esses modelos mais sombrios acabam por tirar esse clima de segurança e a deixa com cara até de assustadora! Eu até entendo a mudança na posição das maçanetas, Jodie é muito mais baixa do que o Capaldi e o Matt, ela só tem 1,67 m contra 1,83 m dos outros dois Doutores que tiveram a TARDIS de 2010, a maçaneta ficaria quase na cabeça dela. Mas porque bagunçar a simetria toda?? Jogar a portinha do telefone pro lado esquerdo e essas coisas, não sei, talvez eu apenas esteja com medo de mudanças. Mas que esse modelo de TARDIS mais quadradão e escuro me dão arrepios dão. Ah e as janelinhas!!! Por que tirar as janelinhaaaaas?!! Será que não teremos mais aquelas cenas gloriosas em que a TARDIS pousa toda brilhante com uma luz pelas suas janelas capaz de cegar qualquer um??? Ah, Moffat vai deixar saudades…. Num todo, essa TARDIS está muito similar a do 8º Doutor, será que a personalidade da 13ª vai arremeter a ele também?? Talvez ele queira explorar mais a personalidade desse Doutor que só apareceu no filme. Chibnall, por favor não nos decepcione ;-;

    Responder

  • mofFAT

    novembro 16, 2017 #9 Author

    Eu aprovo uma Tardis mais “sóbria”, inclusive no seu interior.

    Responder

    • Djonatha Geremias

      novembro 16, 2017 #10 Author

      Sóbria por dentro e por fora. Sombria por fora, branquinha por dentro. Também gosto!

      Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *