Você achou que o efeito de transição foi do ator William Hartnell para David Bradley? Sim? Então você também foi enganado… Fã que criou... Não era o Hartnell? Criador de Wholock nos “enganou” no trailer de Natal

 

bills

Você achou que o efeito de transição foi do ator William Hartnell para David Bradley? Sim? Então você também foi enganado…

Fã que criou o platônico “Wholock” foi contratado pela BBC para criar efeitos especiais na 10ª temporada e no especial de Natal, e mostra o segredo por trás do efeito que fez todos acreditarem que a transição fosse da filmagem de 1966 para a de 2017.

O Universo Who também fez uma compilação dos principais trabalhos desse misterioso fã, que se autodenomina “John Smith” (coincidência?). Veja se você se lembra do que ele já fez para nós em Doctor Who.

Lembra-se de Wholock?

Em 11 de dezembro de 2013, um fã chamou a atenção do mundo ao criar a animação Wholock, fazendo um crossover entre as séries britânicas do momento Doctor Who e Sherlock, ambas produzidas pelo mesmo roteirista-chefe, Steven Moffat.

A animação foi feita utilizando diversas imagens das duas séries e, mesmo que houvesse vários erros de continuidade (como, por exemplo, as trocas súbitas de roupa do 11º Doutor), a precisão da edição foi mais do que suficiente para agradar aos fãs e fazê-los sonhar com um possível crossover oficial entre o Doutor e o detetive Sherlock Holmes.

Assista:

O vídeo original atingiu quase 7 milhões de visualizações e está disponível em inglês, em que basicamente o Doutor aparece à porta de Sherlock para contratá-lo para um serviço (e indiretamente convidá-lo como companion).

“John Smith” é contratado pela BBC

O fã misterioso se apresentava pelo nome de “John Smith” (o mesmo disfarce que o Doutor usa eventualmente quando precisa se passar por humano, inclusive literalmente humano). Porém, o nome real do fã (assim como do Doutor) ainda é oculto, até mesmo para a imprensa britânica.

O talento do fã (ou “da” fã) para animações e efeitos visuais chamou a atenção da BBC, que contratou Smith no início deste ano, mantendo o anonimato.

Ele fez o incrível “Time for Heroes”

John foi o responsável, inicialmente, pela sequência de animações em vídeo que antecedeu a 10ª temporada, chamada “Time For Heroes”, que foi ao ar em março de 2017.

Relembre:

No Facebook pessoal, na época do lançamento do primeiro vídeo, Smith confirmou a alegria:

“Algumas semanas atrás, tive a felicidade de ser chamado para criar uma série de vídeos curtos para a próxima temporada de Doctor Who, cada um celebrando um aspecto diferente do que faz o Doutor um herói tão único”

Fez o tributo aos 10 anos da New Who

Porém, antes mesmo de ser contratado, o trabalho do fã já havia sido respaldado pela BBC.

Aquele vídeo lindo que a BBC compartilhou em 2015, quando Doctor Who completava o aniversário de dez anos da série moderna (New Who), também foi o fã “John Smith” quem fez.

Confira:

E aquela desmaterialização da TARDIS…

E aquele novo vórtex temporal…

E o buraco-negro da 10ª temporada

Já oficial na BBC, “John Smith” também fez o buraco-negro dos episódios “World Enough and Time” e “The Doctor Falls“, que encerram a 10ª temporada de Doctor Who.

O buraco-negro é parte fundamental para que a trama faça sentido neste arco duplo, e a responsabilidade desse momento tão importante ficou para John Smith.

dwm 519Em entrevista à Doctor Who Magazine (edição 519), ele declarou:

“Fiz o buraco-negro em ‘World Enough and Time’ e agora, com o Especial de Natal, eles estão confiando a mim com muito mais. Tem sido, literalmente, um sonho tornando-se realidade.”

E chegamos à polêmica do 1º Doutor

Quem assistiu ao trailer do Especial de Natal 2017 viu que o início mostra uma transição do 1º Doutor da série clássica (interpretado por William Hartnell) para o 1º Doutor da série moderna (interpretado por David Bradley).

A arte foi um impacto para todos os fãs, porque mostrou a precisão da animação, em cada traço dos dois atores. Muita gente ficou impressionada com a semelhança entre Hartnell e Bradley, enquanto muitos não acharam tudo isso.

No mínimo, pode-se concordar que a edição foi muito bem feita. Relembre:

Parabéns, John Smith. Pois é, o misterioso fã é o responsável também por esta cena inicial, que nos fez reimaginar a série clássica de uma forma mais moderna.

Porém, ele enganou a gente direitinho…

Não era Hartnell?

Você também, à primeira vista, deve ter considerado que fosse William Hartnell no primeiro quadro em preto e branco, não foi? Nós também.

Porém, fãs com um olhar mais apurado (e tempo sobrando) fizeram um comparativo com a cena original (no episódio 2 do arco 029 – The Tenth Planet, de 1966).

Veja a diferença, primeiro uma de cada e depois lado a lado:

Conseguiu perceber? Alguns detalhes como o fundo da cena, o próprio ângulo da posição do Doutor e a roupa dele revelam que há algo de diferente…

Então qual foi o grande segredo de John Smith (além do nome verdadeiro dele)? Ele mesmo responde:

“Apesar de parecer Hartnell na primeira cena, ainda é a mesma atuação de Bradley.”

Isso mesmo, senhoras e senhores… não era Hartnell.

Mas então… como?

John Smith foi bacana em explicar passo a passo como fez essa “mágica” que enganou a todos. Segundo ele, as cenas não batiam corretamente, e precisou fazer um truque:

“Tudo o que me foi dado era a cena original de Hartnell e uma refilmagem com Bradley interpretando as mesmas falas. No entanto, havia bastante diferenças – ângulo, posição e movimentos da cabeça, fundo – então eu soube imediatamente que uma transição normal não iria funcionar.”

bills

De Harry para Frodo (também foi ele…)

Felizmente, Smith já havia feito sucesso anteriormente com uma técnica que funcionou e viralizou pelo mundo, mesmo muita gente não sabendo que foi ele quem fez.

“Mais ou menos um ano atrás, eu fiz um GIF simples do rosto de Daniel Radcliffe transformando-se discretamente no de Elijah Wood, e depois de volta – que foi apresentado no programa norte-americano Conan, durante uma entrevista com Wood.”

Trata-se do GIF que confunde os rostos de Radcliffe (Harry Potter) com o rosto Wood (Senhor dos Anéis). Confira:

A técnica basicamente consiste em alterar apenas algumas partes do rosto pelas da outra pessoa e, assim, criar o efeito de um rosto parecido (mas não idêntico).

Para John, isso seria o suficiente para causar o efeito de uma transição realista:

“Eu estava familiarizado com certas técnicas pelas quais, se você muda cada expressão facial uma por uma, você pode fazer com que uma pessoa pareça-se com a outra, com apenas alguns pequenos ajustes”

Voltando ao Doutor

Ainda assim, Smith não teria certeza se funcionaria com aquelas cenas de Doctor Who:

“Uma expressão facial por vez, eu gradualmente transformei Bradley em Hartnell, mas não funcionou até que eu trocasse os olhos um do outro para que tudo se encaixasse bem. Apesar de parecer Hartnell na primeira cena, ainda é a mesma atuação de Bradley. Os detalhes modificadores foram lentamente desaparecendo até que Bradley aparentasse ser ele mesmo.”

Ilusão de ótica

Agora, talvez a transição de Bradley para Bradley faça mais sentido para você:

Christmas_Special_2017_Trailer_Doctor_Who_BBC

Perceba como o contorno ao redor do primeiro rosto do Doutor permanece intocável em relação ao segundo rosto. No primeiro, ainda é Bradley com alguns traços de Hartnell, que dão a falsa impressão.

A transição, portanto, é uma mera ilusão de ótica, e não uma reconstrução cinematográfica perfeita, muito menos uma similaridade da fisionomia dos dois atores.

Compare com a original (“you might say”):

Doctor_Who_Have_you_no_emotions_sir_Original_1966_to_Twice_Upon_a_Time_Trailer_Comparison

Pouco tempo para fazer

Smith não achou perfeita a animação, mas, segundo ele, foi por pouco tempo para fazer tudo:

“Ainda não acho que eu tenha acertado bem, mas tive poucas semanas antes de precisar ter o trabalho final em mãos, então eu fiquei constantemente fazendo pequenos reparos para deixar parecido o melhor possível.”

Porém, ele ficou contente com o que fez:

“Estou imensamente orgulhoso do resultado, principalmente porque parecia tão impossível à primeira vista.”

Considerando a reação positiva dos fãs, é possível dizer que ele foi muito feliz no que realizou e, para a imprensa internacional, “John Smith” já pode ser considerado uma inspiração para os fãs mais obcecados de Doctor Who.

E o crossover Wholock, vai rolar?

Para quem ainda deseja um crossover entre o Doutor e detetive Holmes, a esperança ainda não acabou…

Foi neste mês que a diretora de Doctor Who e de Sherlock, Rachel Talalay, postou no Twitter a foto do ator Peter Capaldi, com o figurino completo do 12º Doutor, no set de filmagem do quarto do detetive, na Baker Street 221B.

wholock

Porém, segundo a diretora, a foto é do ano passado, quando Capaldi estava filmando, naquele dia, o episódio de estreia do spin-off Class – e resolveu visitá-la no set de Sherlock.

E aí, qual sua opinião?

  1. Será que poderia rolar algum minisode de brincadeira para um crossover #WhoLock?
  2. Ficou boa a transição dos Primeiros Doutores no trailer do Especial de Natal 2017?
  3. Conseguiu ver a diferença entre o falso Hartnell e o Bradley disfarçado?
  4. Você gostou dos outros trabalhos whovians do fã misterioso?
  5. Será que esse “John Smith” não seria o próprio Doutor usando o nome que ele sempre usa? Vai que ele queria dar um “up” na qualidade da série, não é mesmo?

Deixe seu comentário abaixo
e conta para a gente!

Texto: Djonatha Geremias (Universo Who)
Fontes: Doctor Who Magazine, Digital Spy, Radio TimesThe Doctor Who Companion e John Smith VFX

Djonatha Geremias News Translator

Não sou Colônia Sarff, mas vivo caçando notícias sobre Doctor Who, com ajuda do Circuito de Tradução da TARDIS. Jornalista cultural, escritor catarinense, roteirista de série e whovian de alma. Para ler todas minhas postagens, clique aqui.

  • Rodrigo Tonelli

    novembro 24, 2017 #1 Author

    Será qhe vcs poderiam tirar essa barra de likes e compartilhamentos? É horrível acompanhar o site no celular. Agora mesmo estou digitando sem conseguir ler metade do quadro.

    Responder

    • Djonatha Geremias

      novembro 24, 2017 #2 Author

      Rodrigo, sentimos muito por isso, mas não se preocupe: estamos preparando várias melhorias no site. Um pouquinho mais de paciência… E obrigado pela sua visita e por querer ajudar!

      Responder

  • Flávia Dagostim Minatto

    novembro 26, 2017 #3 Author

    1- Um crossover WhoLock, nem que fosse um mini-episódio de 5 minutos (para o Children in Need, por exemplo, como costumavam fazer) seria um sonho! Ainda espero que isso aconteça um dia.
    2-3- Achei muito boa a transição, e até agora não havia notado que não era o Hartnell (agora vejo e será impossível ter aquela mesma impressão novamente).
    4- Não vi todos os vídeos do John Smith ainda, mas aqueles que vi são ótimos.
    5- Não vejo outra opção possível! Com certeza é o Doutor.

    Responder

    • Djonatha Geremias

      novembro 26, 2017 #4 Author

      Vamos torcer e usar a hashtag #Wholock no Twitter! Hahah! Eu também não consigo mais ver o Hartnell no começo! John Smith aprendeu a mitar como o Doutor! Obrigado pelo comentário! Continue frequentando o UW! 😀

      Responder

  • Nina

    novembro 26, 2017 #5 Author

    Se eles não mudassem o gênero do Doutor (o que eu amei), minha torcida seria para ele, Benedict Cumberbatch. Doctor ‘Strange’ Who.

    Responder

    • Djonatha Geremias

      novembro 26, 2017 #6 Author

      Hahaha! Acho que não ia mudar muita coisa. O Sherlock já era meio Doctor…

      Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *