A BBC divulgou uma série de entrevistas oficiais com o elenco sobre a nova temporada, que vai ar a partir do dia 15/04 no... Entrevistas oficiais da 10ª temporada – Steven Moffat

A BBC divulgou uma série de entrevistas oficiais com o elenco sobre a nova temporada, que vai ar a partir do dia 15/04 no Reino Unido. Traduzimos a seguir a entrevista com Steven Moffat, showrunner da série.

steven-moffat-dalek

  • O que nós podemos esperar para a 10ª temporada?

A 10ª temporada, meio que, começa o show novamente. O primeiro episódio é chamado, muito maliciosamente, “The Pilot” (O Piloto) – ele introduz tudo o que você precisa saber sobre Doctor Who e colocar você nesse universo. Leva nossos personagens; O doutor e Nardole (quem nós já conhecemos) e Bill (quem nós estamos a ponto de encontrar) e os joga no universo. Eles não estão equipados para lidar com isso, eles não estão armados ou usando armadura – eles são simplesmente jogados no universo e é dito para lidar com isso. Eles se tornam heróis porque eles alcançam aqueles momentos em que não há alternativa – ser um herói é sobre o tempo que você precisa para se tornar um herói. Ele se torna, de alguma forma, a versão mais pura e mais inocente do Doctor Who. Uma nova pessoa, Bill – caminhando na TARDIS – onde a TARDIS irá nos levar –  abrir as portas – sair e há um monstro – lutar contra isso. É um simples livro de histórias. Claro que essa história complica com o passar do tempo, porque o Doutor é um homem muito mais complicado do que ele parece à primeira vista. Mas é “Doutor Who”, na sua forma mais pura, eu diria. Tudo o que você precisa saber sobre Doctor Who é explicado no primeiro episódio – o dispositivo de camuflagem, o circuito de camaleão, o “maior por dentro” – tudo isso está lá e você até mesmo começa a ver os Daleks. A idéia era apenas apresentar Doctor Who corretamente – a história começa aqui. Você não precisa saber nada antes deste ponto.

  • Sabendo que esta era sua última temporada – como você planejou a 10ª temporada? Houve algum tema e ideias que você queria absolutamente entrar?

O fato de que esta era a minha última temporada teve que ser colocado de lado. O fato de que esta é a última temporada de Peter importa para o show – o fato de que é a minha não importa. Eu não abordei tudo o que eu queria fazer com Doctor Who. Mais do que tudo o que eu queria fazer era começar de novo e se eu tivesse qualquer sentimentalismo sobre sair então seria que – deixe como se tudo estivesse apenas começando. Eu queria seguir em frente – Doctor Who nunca mais é Doctor Who então quando ele existe no momento – agora – e esse é o tipo de herói que o Doutor é. Ele é um herói em um momento. Ele não é um herói quando ele está vagando pelo universo, ele não está olhando para ser incrível ou para salvar as pessoas, ele está querendo ir e olhar para máquinas a vapor ou ir a uma biblioteca ou ir almoçar com Maria Antonieta ou algo assim. Mas o momento chega e o Doutor sempre acorda para o momento – há um tempo que ele é um herói e isso é importante – quando o momento chega ele sobe até o pódio. Não até então.

  • Que monstros novos e antigos devemos esperar?

Por natureza, estou animado com todos os novos monstros, mas temos algumas coisas maravilhosas! Temos uma serpente que vive sob o Tâmisa na forma do Tâmisa que, agora que você percebe, a seqüência de abertura de EastEnders sempre foi claramente sobre uma cobra gigante.

Temos os emojibots que são pequenos, bonitos e comunicam-se por emojis e transformam você em esqueletos e isso é brilhante. Nós temos as criaturas mais arrepiantes no episódio de Mike Bartlett – não vou dizer o que eles são porque mostra um pouco sobre o que está acontecendo, mas eu garanto que há momentos que vão fazer você “URGH!” Eu estive olhando alguns dos efeitos para o episódio quatro e você pensa “Oh meu deus estamos colocando isso na televisão ?!” É realmente bem grosseiro e magnífico. Temos um novo inimigo, do qual não falarei muito, mas os chamamos de “Os Monges”, mas esse não é o nome deles. Nós temos uma criatura escocesa fabulosa aos cuidados de Rona Munro –  The Eater Of Light (O Comedor de Luz). Os  Ice Warriors (Guerreiros do Gelo) estão de volta com uma nova roupagem e é claro que Missy está lá – sempre com o Doutor de Peter Capaldi – ele está contra Missy, testado e provocado e encantado por seu mais velho amigo e inimigo mais perverso.

  • Quão importante é a contribuição de Peter (Capaldi) ao escalar a companion?

A contribuição de Peter é massivamente importante. Eles vão ser uma unidade de trabalho por meses – eles vão ver mais um do outro do que veem de seus parceiros quando eles estão interpretando esses personagens então você está praticamente casando eles. Profissionalmente e pessoalmente é importante que eles trabalham juntos de maneiras que são interessantes na tela e fora da tela. Você está escalando uma amizade. Também a contribuição de Peter é extremamente útil porque ele interpreta o Doutor – ele sabe onde esse show está – ele sabe melhor do que qualquer outro ator que já interpretou o Doutor. Ele sabe o que é preciso para estar naquele show e o tipo de pessoa que tem a coragem de seguir em frente e a inventividade para brincar com ela. Portanto, ouvimos atentamente o que Peter tem a dizer sobre isso.

  • O que você percebeu sobre Pearl Mackie em sua audição? O que você acha que ela trouxe para o papel?

Vitalidade Absoluta e agitação é o que veio através da porta com Pearl Mackie. Uma voz completamente diferente para o show em comparação com a voz de Jenna. Você meio que quer saber de imediato o que ela faria do Doutor, o que ela pensaria sobre ele e de maneira ela o transformaria, porque o Doutor é bastante responsivo, ele é bastante sensível às pessoas ao seu redor – eu Acho que ele apenas viaja na TARDIS por conta própria quando ele tem ninguém para impressionar. Então, quando alguém entra e inflige sua vida, é como se fosse: como ele a faz rir? Como ele a impressiona? Como ele vive até seu sonho com ele? Ele é muito, muito responsivo. Eu não acho que nenhum de seus vários amigos perceberam o quão responsivo ele é para eles, o quanto o modo que ele vive e a maneira que ele luta é sobre eles. Pearl (Bill) é agora o que ele se preocupa. Assim, com o estilo de Pearl, seu nervosismo, sua modernidade – você tem que perguntar o que o doutor feroz de sobrancelhas enfrentará quando ele estiver face a face com aquele sorriso enigmático?

  • Quem é Bill Potts?

Eu comecei de uma maneira muito simples com Bill. Eu queria que ela fosse alguém que perguntasse um grupo diferente de questões para o Doutor. Uma coisa estranha sobre Doctor Who é que a maioria dos personagens, que conhecem o Doutor e encontram invasões e planetas alienígenas não parecem ter assistido a nenhum filme. Eles parecem estar surpresos com o que é uma máquina do tempo ou o que um alienígena é … exceto se você viveu neste mundo que você sabe – você teria visto isso nos filmes o tempo todo. Então, ela tem um monte de perguntas diferentes – quais são as perguntas que uma pessoa real lançada na vida do Doutor iria perguntar? Então eu coloquei este desafio para todos os escritores – o que ela vai perguntar a ele? O momento em que você abre isso, começa a definir ela; Onde é o banheiro na TARDIS – que é uma pergunta muito razoável. Por que a TARDIS, aparentemente chamado de TARDIS, se essa é ortografia e iniciais somente poderia funcionar em Inglês? Como ele pode dizer ser de outro planeta, se for esse o caso? A primeira coisa foi um conhecimento e uma irreverência – um conhecimento sobre o gênero que ela faz parte de uma certa maneira (ou que o Doutor faz parte) e uma irreverência no sentido de “Eu não vou ficar para trás e deixar você ir embora dizendo que seu nome é o Doutor “- o que isso significa? Isso foi uma maneira de começar e particularmente quando colocamos essa ideia junto com Pearl Mackie, ela simplesmente se tornou um tipo diferente de pessoa. O momento que você sabe que você tem um personagem é o momento em que você não pode defini-los muito facilmente – você define eles como um personagem no início, mas conforme eles se desenvolvem há algo mais.

  • Você pode descrever a relação entre Bill e o Doutor?

Uma boa e forte relação de aluno-professor. É uma amizade, apenas um tipo particular de amizade, onde um sabe muito mais do que o outro e um é mais energético e entusiasmado do que o outro. Eu acho que o modelo de aluno-professor é um bom modelo do que o relacionamento do Doutor e seu companheiro é – ele é o homem que entende o universo – ela é a única que sente isso. Ele se tornou com toda as maravilhas e reconecta isso com os olhos de Bill, mas Bill não consegue ver o universo a menos que o Doutor abra suas portas azuis para que eles forneçam um alimento para o outro. Ambos são amigos e ele é seu professor.

  • Você está animado para o retorno de Matt Lucas na 10ª Temporada?

Estive pensando por um tempo que o Doutor do Peter deveria ter um mordomo, um ajudante de quarto, um assistente. Ele queria alguém para buscar e levar e fazer tarefas complicadas para ele – ele gostaria de um especialista à mão e eu já estava pensando sobre isso e tinha uma ideia muito diferente de quem ia ser. E então, por coincidência, Matt Lucas, que estava em The Husbands Of River Song em um pequeno papel, disse que realmente gostava dele e gostaria de voltar se o quiséssemos. Então eu ponderei isso por alguns dias e disse a Brian (Produtor Executivo) que seria louco para não fazer algo com isso já que ele é um ator tão popular. Ele é tão brilhante e encantador e ele já está no lugar embora decapitado … então nós o trouxemos de volta. Ele é o cara do Doutor. Ele não é bem assim como vimos em The Return Of Doctor Mysterio, o desprezível idiota que ele gosta que as pessoas pensem que ele é – ele é esperto, mais desonesto, mais útil e tem um passado muito sombrio.

Fonte: DoctorWhoTV

Vinícius Viana

Farmacêutico, 26 anos, professor, aspirante a Doutor e completamente viciado numa tal série de um cara louco que viaja no tempo numa cabine de polícia azul.

No comments so far.

Be first to leave comment below.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *