cEanquanto sobreviverem no youtube, duas cenas de ligação, entre “The Eleventh Hour”/”The Beast Below” e “Flesh and Stone”/”Vampires of Venice”, extras do DVD/Blu-Ray da...

cEanquanto sobreviverem no youtube, duas cenas de ligação, entre “The Eleventh Hour”/”The Beast Below” e “Flesh and Stone”/”Vampires of Venice”, extras do DVD/Blu-Ray da quinta temporada, escritas por Steven Moffat. Pequeno presente adiantado de Natal…

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=HaOPe4emP9Y&feature=related]

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=LAI7ZcIbzw4&feature=player_embedded]

Continua com as traduções…

“The Eleventh Hour” /// “The Beast Below”

 

A- Por que é uma cabine telefônica?

D- Desculpa, o que?

A- Do lado de fora dizia “Cabine de Polícia”. Por que você etiquetou a sua máquina do tempo como “Cabine de Polícia”, por que não “Máquina do Tempo”? Seria óbvio demais? E o que é uma cabine de polícia? Policiais vêm em caixas? Quantos você comprou? Você é um policial? Não… Dá uma olhada no seu cabelo… Na verdade, só olha pro seu cabelo! Você já olhou pro seu cabelo e falou “Ow, simplesmente não para no lugar! E meu queixo, e olhem, eu estou usando uma gravata borboleta! Mandem ver!” Eu só tô falando coisa sem sentido?

D- Um pouquinho, sim.

A- É o que parecia…

D- Para responder à sua pergunta…

A- Sim!

D- Não é uma cabine policial de verdade, que, por sinal, eram um tipo especial de cabine telefônica que policiais costumavam usar.

A- Certo, você tem uma cabine telefônica… Tem uma luz no topo, você precisa trocar a lâmpada?

D- Amy, para, respira.

A- Por que o ar não saí? É feita de madeira… Oh.. Você tem uma máquina do tempo de madeira. Você se sente estúpido? Desculpa, a gravata borboleta me distraíu.

D- Camuflagem. Se disfarça de uma cabine policial de 1963. Toda vez que a TARDIS se materializa em um novo local, dentro do primeiro nano segundo de aterrissagem, ela analisa o ambiente, calcula uma mapa de dados em doze dimensões com tudo num raio de 1600 quilômetros e determina qual aparência exterior se misturaria melhor com o ambiente, e aí se disfarça como um cabine policial de 1963.

A- Ow, por que?

D- É provavelmente alguma falha grave, na verdade. Eu estava querendo checar…

A- O que, é uma cabine de polícia toda vez?

D- Sim, eu acho que já mencionei…

A- Há quanto tempo ela vez fazendo isso?

D- Ow, sabe, não muito tempo…

A- Ok, ok… Mas e quanto às janelas? Tem janelas do lado de fora para onde elas foram? É um pedido de socorro?

D- O que?

A- A gravata borboleta!

D- Ah, gravatas borboletas são legais…

A- E você é um aliên?

D- Sim, bem, nos seus termos. sim. Nos meus termos, você é uma aliên, nos termos de bastante gente, provavelmente…

A- Que tipo de aliên?

D- Bom, um bem legal, definitivamente um dos bons

A- Então você é uma lula espacial ou algo do gênero… Você é tipo um verme pequenininho controlando um robô humano? É por isso que você anda desse jeito?

D- Amy, esse sou eu. Essa é a minha aparência verdadeira.

A- Bom, tudo bem então.

D- Au! Bom mesmo!

A- Ok, é, acho que eu acabei por aqui…

D- Amy Pond, você mal começou! Por que, você sabe o que eu guardo aqui?

A- O que?

D- Absolutamente tudo! Alguma coisa que você goste?

A- Estamos no espaço!

D- Sim, esse é o espaço.

A- Mas não pode ser!

D- Mas é!

A- Mas é tipo, é tipo, é tipo, efeitos especiais!

D- Tipo, o que?

A- É né, não é real?

D– Sai!

A- O que?

D- Não, sério, sai!

Flesh and Stone/// Vampires of Venice

 

A- Oh, típico de homem, vai direto consertar o seu motor…

D- É, essa é a questão Amy, eu não sou um homem típico.

A- Desculpa, eu fiz alguma coisa errada?  Por que eu tô recebendo uns sinais conflitantes aqui!

D- Sinais conflitantes? Como?

A- Oh, sério?  Você aparece no meio da noite, me tira da cama de camisola, da qual você não me deixa trocar por séculos e me leva num passeio na sua máquina do tempo.  Não, não, você está certo, não tem sinais conflitantes aqui. É só um sinal, tipo, um grande e enorme Bat-Sinal no céu – Pode tirar o casaco que o Doutor chegou!

D- Não! Não, não, não, não, não! Não é assim, eu não sou assim!

A- Então como você é?

D- Eu não sei… Galdalf! Um Galdalf do espaço… Com uma luzinha verde que nem “Guerra nas Estrelas”…

A- Você realmente não é. Você é um homem.

D- Eu sou o Doutor.

A- Em toda sala que você entra, você ri de todos os homens e se exibe para todas as garotas…

D- Eu não faço isso!

A- E quanto ao Rory?

D- (Ri)

A- Você riu!

D- Não, isso foi só um bufo involuntário – de carinho.

A- Ah! Você é um homem e não sabe, e aqui estou eu para ajudar!

D- Não é por isso que você está aqui!

A- Então por que eu estou aqui?

D- Por que! Porque eu não consigo ver mais…

A- Ver o que?

D- Eu tenho 907 anos… Depois de um tempo você simplesmente não consegue mais ver…

A- Ver o que?!?

D- Tudo! Eu olho para uma estrela e é só uma grande bola de gás queimando, e eu sei como ela começou, E eu sei como ela terminou e provavelmente estive lá nas duas ocasiões. E depois de um tempo tudo são só coisas. Esse é o problema – você faz do espaço tempo o seu quintal e no final das contas o que você tem?  Um quintal! Mas você, você consegue ver, e quando você vê, eu vejo…

A- E essa é a única razão pela qual você me levou contigo?

D- Há razoes piores…

A- Ah, eu certamente estava esperando por elas… Isso quer dizer que eu não sou a primeira, então? Já tiveram outras viajando com você..

D- Sim, é claro, muita gente, mas só amigos sabe… Cúmplices, companheiros, acompanhantes, parceiros… Acompanhantes não, esquece  acom
panhantes…

A- E dentre todos esses amigos, quantos você diria (só por curiosidade), eram mulheres?

D- Oh, alguns deles, eu acho, devem ter sido…

A- Alguns?

D- É difícil precisar… não dá pra ter certeza…

A- Menos que metade, mais que metade?

D– Provavelmente, ligeiramente… um pouquinho mais que a metade.

A- Hum, jovens?

D- Todo mundo é jovem comparado à mim…

A- Gostosas?

D- Não!  Não, não, não, não, não! Nenhuma delas, não mesmo, nenhum pouquinho… Provavelmente não… Talvez uma ou duas… Eu realmente não percebo…

A- Bom, essa velha grande máquina deve ter algum tipo de registro visual…

D- Oh, Deus, quero dizer, não! E de qualquer forma, eles são ativados por voz.

A- Oh, ativados por voz… Então eu só teria que dizer “Me mostre todos os registros visuais dos habitantes anteriores da TARDIS…”

D- Não, não, não, não. Quero dizer, ativados por voz.  Eu teria que dizer “Me mostre todos os registros visuais dos habitantes anteriores da TARDIS…”

A- Oh, obrigada!

D- Não, não, não, não!

A- Oh! Gandalf!

D- Obrigado, obrigado, querida. Esqueceu do cachorro de metal, por que se lembraria?

A- Aquilo é um biquíni de couro?

D- Certo, isso é tudo… Rory! Nós vamos achar o Rory e vamos achá-lo agora!

A- Ele tá na despedida de solteiro dele.

D- Certo, então, vamos fazer com que ela seja ótima!

 

Moral da história –

 

 

 

Vídeos via TheDoctorWhoMedia

Gif via Vinaigrette

Universo Who

Publicações feitas por colaboradores que em algum momento fizeram parte da história deste site desde 2009, mas que não mais fazem parte do projeto.

  • Goncas Crazy

    novembro 6, 2010 #1 Author

    Muito bom, faz-me querer comprar o DVD!

    Responder

  • scorppius81

    novembro 6, 2010 #2 Author

    adorei os vídeos 😀

    Responder

  • Rafael U. C. Afonso

    novembro 6, 2010 #3 Author

    No primeiro vídeo temos uma explicação de como a Amy começa o episódio segurada pelo Doutor. O segundo me fez lembrar essa imagem no Deviant Art:

    Pelo menos a Amy não ficou chorando ao descobrir que não era a primeira…

    Responder

    • Débora Souza

      novembro 7, 2010 #4 Author

      Também lembrei exatamente dessa imagem quando vi o vídeo…
      Acho que é um rito de passagem das companions, e elas nunca conseguem aceitar totalmente que nunca serão tão importantes para o Doctor como ele é para elas…

      Responder

  • José

    novembro 7, 2010 #5 Author

    Só hoje pude ver os vídeos e pensei o mesmo que o Rafael heheh e concordo com a Débora sobre a importância dele para elas e a delas para ele.

    Gandalf! hahah

    Responder

  • Lunnafe

    novembro 8, 2010 #6 Author

    Space Gandalf! Adoreiiii!!!!

    E essa tirinha de DW no Deviantart é clássica, tive o mesmo click e me lembrei dela na hora! “Forgot the metal dog” foi a melhor também! XD

    Muito obrigada por disponibilizar os videos!!!

    Responder

  • mestremagico

    novembro 9, 2010 #7 Author

    Que Interrogatório! Coitado do Doctor.

    Gandalf do Espaço com uma luz Verde… É tá certo.

    Responder

  • Fabiola

    novembro 11, 2010 #8 Author

    esses vídeos são geniais! Space gandalf é hilário!<3

    adoro a amy por isso, ela é relaxada, não fica chorando pelos cantos quando o Doctor não dá atenção p ela!

    Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *