Em 7 de setembro, o controlador da BBC Three deu entrevista explicando o motivo da decisão que cancelou oficialmente a mais recente série spin-off de... Class é oficialmente cancelado pela BBC Three

p04ct52b

Em 7 de setembro, o controlador da BBC Three deu entrevista explicando o motivo da decisão que cancelou oficialmente a mais recente série spin-off de Doctor Who, Class.

A triste novidade foi anunciada pelo controlador Damian Kavanagh ao Broadcasting Press Guild na quinta-feira, ao ser questionado se a emissora voltaria a produzir Class, de autoria do escritor Patrick Ness:

Não vamos. Não houve nada de errado com Class. Achei que Patrick fez um excelente trabalho, explorando um mundo maravilhoso.

Para o controlador, Class “apenas não deu certo para a emissorra”:

Honestamente, Class apenas não se firmou conosco na BBC Three. Às vezes, coisas não conseguem, e eu preciso tomar decisões sobre o que vamos fazer, do ponto de vista do drama.

E deixou claro que não se trata de um hiato, mas sim de um cancelamento permanente, como se fosse um erro com o qual se aprende a não cometer de novo:

Sempre há esses momentos quando você faz algo e tem que decidir que não vai mais acontecer. Class é apenas uma dessas coisas.

Damian Kavanagh. controlador da BBC 3

Damian Kavanagh. controlador da BBC 3

Relembre o caso

O spin-off foi criado para o público jovem adulto britânico pelo canal televisivo BBC Three, que hoje funciona apenas pela internet (para quem não assistiu, temos em nosso site).

Esperava-se que conteúdo original em alta qualidade de imagem pudesse atrair a audiência jovem para a estação on-line.

No entanto, a decisão significava que Class seria visto primeiramente apenas por uma fração da audiência que teria recebido no canal de TV.

Posteriormente, a série foi transmitida no canal televisivo BBC One (o mesmo que transmite Doctor Who), mas apenas como uma reprise da madrugada, onde teve severa dificuldade para encontrar uma audiência, chegando a ter apenas um terço da média de espectadores desse horário.

Autor demitiu-se primeiro

Scribblers, Patrick Ness...May0038342 Daily.Telegraph Pic; Jay Williams 07770 576076 www.jaywilliams.co.uk Books; Pic shows author Patrick Ness at the Scribblers event at Cardiff University 8-3-12

Patrick Ness

Em junho deste ano, o autor Patrick demitiu-se da série, alegando que a BBC havia demorado demais para dar continuidade ao spin-off.

Ele anunciou que não estaria envolvido em nenhuma futura comissão de Class, e a audiência ficou sem respostas sobre o futuro do spin-off, já que, ao final da primeira temporada, a história não havia sido concluída.

Só ontem finalmente a BBC confirmou que a corporação britânica não produziria mais nenhum episódio novo.

E como fica a trama?

Com isso, ainda não se sabe como a história, até então cânone (inclusive com a participação de Peter Capaldi no papel do 12º Doutor), ficará no universo de Doctor Who.

É possível que haja continuidade em mídias alternativas, tais como livros ou audiodramas, pela Big Finish, mas nada confirmado.

Porém, como nada em Doctor Who é definitivo, sempre há a possibilidade de um retorno.

Há precedentes para isso.

K9 & Company

Em 1981, a BBC criou o primeiro spin-off de Doctor Who, chamado “K9 & Company”, estrelando (e unindo pela primeira vez) o computador canino K9 e a ex-companion Sarah Jane Smith, interpretada por Elizabeth Sladen.

Infelizmente, a série não passou de um único episódio piloto, tendo sido cancelada pela BBC, e a história da companion e do cão de metal ficou esquecida por mais de 20 anos.

bbc_k9andcompany

Capa do VHS do piloto da série

 

K9076

Cena do episódio piloto de K9 & Company

 

Foi em 2006 que o novo escritor-chefe da fase moderna de Doctor Who, Russell T. Davies, trouxe não apenas Sarah Jane e K9 de volta para a série principal, dando continuidade ao antigo spin-off cancelado, como também deu aos dois uma nova série, reciclada e modernizada, chamada “The Sarah Jane Adventures“, que estreou em 2007 e teve cinco temporadas (sendo interrompida após o falecimento da protagonista em 2011).

Logo-the-sarah-jane-adventures

Doctor Shalka

Porém, outro precedente não teve um final feliz como K9 and Company. Trata-se da animação “Doctor Who – Scream of the Shalka”, de 2003 (dois anos antes de nova era moderna da série televisiva).

A animação era a proposta oficial da continuidade da história pessoal do Doutor após os eventos do filme de 1996. A trama introduzia um 9º Doutor, dublado pelo ator Richard Grant, que também inspirou o rosto da personagem.

Porém, o projeto foi cancelado com apenas este arco, e o Doutor de Grant ficou popularmente conhecido como Doutor Shalka (nome dos vilões daquele arco).

Em 2005, quando a série de TV retornou, a BBC One introduziu um novo 9º Doutor, interpretado por Christopher Eccleston, recém regenerado e totalmente diferente do Doutor Shalka.

Assim, a animação foi descanonizada, muito embora os fãs mais antigos ainda a considerem com carinho. Grant retornaria a Doctor Who na TV no especial de Natal que antecede a 7ª temporada, ao interpretar o vilão clássico A Grande Inteligência, e depois em alguns episódios do mesmo ano.

Grant-Doctor-and-Master

E você?

Polêmico, Class dividiu a opinião da audiência de Doctor Who: uns amam, outros odeiam, e outros ficaram indiferentes… E você?

Acesse nossa postagem no Facebook e deixe seu voto com as reações: “Que pena” ou “Foi tarde”?

Talvez Class ou suas personagens tenham um futuro ou uma explicação no universo do Doutor, mas, por ora, ficamos apenas com a saudade e a esperança – ou não.

UhFD2CW_d

Textos: Djonatha Geremias (UW), com informações de Marcus Hilton (Doctor Who News)

Djonatha Geremias News Translator

Não sou Colônia Sarff, mas vivo caçando notícias sobre Doctor Who, com ajuda do Circuito de Tradução da TARDIS. Jornalista cultural, escritor catarinense, roteirista de série e whovian de alma. Para ler todas minhas postagens, clique aqui.

  • Arcanjo

    setembro 9, 2017 #1 Author

    Que pena! Eu não assistia a série mas parecia ser interessante.

    Responder

  • Matt198

    setembro 10, 2017 #2 Author

    Estou arrasado, amei tanto tanto a série, tinha mt futuro, ainda mais com um finale daqueles

    Responder

  • Rodrigo Lima

    setembro 11, 2017 #3 Author

    Vamos ser honestos: Class é ruim demais. Apenas trouxe alguns adolescentes irritantes e uma baby-sitter alien psicopata para brigarem contra o monstro da semana. Capaldi, no piloto, me deu vontade de assistir ao resto. Mas, ao assistir até o final, vi que perdi meu tempo. Acho que podiam ressuscitar Torchwood, mas corrigindo a rota – aquele negócio de “World War man” é tosco e forçado.

    Responder

  • Gilberto

    setembro 14, 2017 #4 Author

    Sinceramente, acho que não fará falta.

    Responder

  • Nathalia Macedo

    setembro 18, 2017 #5 Author

    Deveriam ter investido em um spin off com as histórias do oitavo com o Paul McGann ao invés dessa série então.

    Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *