A BBC Cymru Wales anunciou que Brian Minchin será o novo produtor executivo de Doctor Who, juntamente com o showrunner Steven Moffat. Brian Minchin é um...

p018dpsy

A BBC Cymru Wales anunciou que Brian Minchin será o novo produtor executivo de Doctor Who, juntamente com o showrunner Steven Moffat.

Brian Minchin é um Produtor Executivo da BBC Wales drama, atualmente trabalha em The Game, um seriado novo que se passa na época da Guerra Fria e é escrito por Toby Whithouse para a BBC One, e trabalha também em Wizards Vs Aliens, seriado da CBBC escrito por Russell T Davies. Ele já trabalhou como Produtor Executivo em Dirk Gently e Being Human.

Brian já produziu The Sarah Jane Adventures e Torchwood: Miracle Day e foi Produtor Assistente em Torchwood: Children of Earth.

Brian, que cresceu em Aberystwyth, juntou-se ao departamento em Cardiff em 2005 como Editor de Script trabalhando no drama da BBC One Belonging, antes de ir para Doctor Who e Torchwood, na mesma função.

Brian disse: “Estou muito feliz e animado em trabalhar junto com Steven Moffat em um seriado que significa muito para mim. Eu assistia admirado enquanto Steven levava Doctor Who para lugares selvagens e imaginativos e mal posso esperar em começar mais aventuras com o Doutor.”

Brian entra no lugar de Caro Skinner, que deixou o programa em Março desse ano.

BBC

Jéssica Laíse

Uma guria viciada em seriados, esportes e música. Nasci em 23/11/1991, coincidência? Moro no interior de São Paulo, mas vivo sonhando com as terras do pampa gaúcho.

  • Renata Rosa Cezimbra

    maio 3, 2013 #1 Author

    Eu gostei dele, sinceramente.

    Responder

  • Guilherme

    maio 3, 2013 #2 Author

    Por favor, Brian, convença o Moffat de abandonar esse modelo de episódios “epic blockbusters” que ele adotou na sétima temporada e voltar ao antigo, com histórias levemente conectadas, story arcs e two-parters (episódios que se estendiam em dois). Essa decisão do Moffat para a sétima foi péssima, todo episódio tenta ser épico e emocionante e sempre acaba sendo resolvido no rush. Os únicos que me recordam que tiveram uma boa progressão foram A Town Called Mercy, Bells of Saint John, Hide e Journey to the Centre of the TARDIS.

    Responder

    • yasmin

      maio 3, 2013 #3 Author

      concordo

      Responder

    • Paulo

      maio 3, 2013 #4 Author

      Você então deve odiar a New Series pré Moffat. Todo episodio começava e terminava com no maximo alguma dica do que iria acontecer, como o BADWOLF ou a Rose aparecendo chamando o Doctor e Donna na quarta temporada.
      E esse é o melhor estilo (ao menos no ponto e vista da New pois nao assisti boa parte da Classic) para Doctor Who. O vilão cresce e se desenvolve no mesmo episodio.

      Responder

      • robert

        maio 3, 2013 #5 Author

        Russel fazia meio mundo de episódios duplos. Nem vem que não tem. Os epic blockbusters são muito rápidos. O modelo da 5ª temporada é muito bom. A primeira temp teve 3 historias duplas em 6 episódios, A segunda também 6, a terceira temporada teve duas duplAs e UMA TRIPLA (a finale). A quarta temporada seguiu o mesmo modelo da terceira.

        Não foram episódios únicos sempre, teve seu equilíbrio muito bem feito.

        Na Era Moffat a mesma coisa ocorria (3 episódios duplos) até a sexta temporada. E muitos ficavam na mania de criticá-lo por que ele ‘valoriza o arco’. Não teve diferença.

        Tanto é que AMBOS os showrunners (moff e russel) tem uma média de 4 episódios por temporada (exceto o especial de natal), Russel por vezes excedendo até a média dos dois.

        Moffat não mudou o estilo que russel T davies vinha fazendo desde 2005 até essa temporada. E nunca houve ‘estilo moffat’ ou ‘estilo russel’, na verdade há um ‘estilo new who’ que foi mudado depois de 7 anos.

        Responder

    • Daniel

      maio 3, 2013 #6 Author

      A mudança foi no marketing da série, que passou a chamar cada episódio como um grande filme e melhorando os pôsteres que nas temporadas anteriores eram mais simples. os episódios duplos foram extintos depois de tanto reclamarem que a primeira parte não acontecia nada e deixava tudo para a segunda parte e que não era necessário ter dividido em 2 partes.

      Não houve mudanças no modelo dos episódios das temporadas anteriores para essa, continuam com histórias que desenvolve em um episódio, com as histórias levemente conectadas no caso dessa temporada a saída do Ponds, o mistério da Clara e o nome do Doutor que foi desaparecendo pelo universo na primeira parte (os Daleks não saberem quem era o Doutor, não constar o nome dele no banco de dados no 7×02 e a River ser solta porque quem ela matou nunca existiu).

      Responder

    • Hunter Lowis

      maio 3, 2013 #7 Author

      Concordo totalmente com o Guilherme. Só de me lembrar de Rings of Akhenate me dá raiva. Os episodios que eu realmente achei ótimos dessa temporada foi ‘Bells of Saint John’ e ‘Hide’, o resto até agora parece querer ser maior do que é…

      Responder

    • meág

      maio 4, 2013 #8 Author

      é, eu tenho que concordar com você. os únicos episódios que REALMENTE me agradaram nessa temporada foram asylum of the daleks, the angels take manhattan, the bells of saint john e journey to the center of the tardis (apesar do ring of akhaten tenha tido um discurso inesquecível e várias cenas memoráveis). tô achando os episódios muito corridos, como se estivesse acelerado para terminar em 40/45 minutos.

      Responder

      • Guilherme

        maio 5, 2013 #9 Author

        Não é? Tem tantos episódios que poderiam ter aproveitado UM MONTE de um episódio de continuação nessa temporada… Power of Three teve uma progressão péssima. Angels Take Manhattan seria ÓTIMO com mais um episódio. Senti que Journey to the Centre of the TARDIS poderia ter sido bem mais interessante se tivesse uma continuação, poderíamos ver salas e cômodos da nossa espaçonave preferida sem pressa nenhuma. Alguns episódios foram muito bons, sim, mas tô esperando que o modelão da quinta/sexta retorne na próxima temporada…

        Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *