Com apenas 36 anos de idade e 2,33 metros de altura, o britânico mais alto da Europa sofreu um ataque cardíaco letal. Morreu no último... Aos 36 anos, morre “gigante” ator de Doctor Who que interpretou Fisher King

neilcapa

Com apenas 36 anos de idade e 2,33 metros de altura, o britânico mais alto da Europa sofreu um ataque cardíaco letal.

Morreu no último sábado, dia 25, o ator inglês Neil Fingleton (1980-2017), que interpretou o vilão Fisher King no episódio 4, “Before the Flood”, da 9ª temporada de Doctor Who.

neil3

Fã de Game of Thrones (série em que Neil interpreta um poderoso gigante), o ator do 12º Doutor, Peter Capaldi, falou sobre como foi trabalhar com Fingleton:

“Ele era um rapaz muito, mas muito amável. Muito bom em atuação. Um artista maravilhoso, literalmente enorme. Amei trabalhar com ele.”

peter_e_neil

Do basquete ao cinema

Vindo de uma família de “gigantes”, ele nasceu no condado de Durham, no Reino Unido, em 1980, pesando nada menos que 6,35 quilos. Aos 11 anos de idade, já media 2, 14 metros.

neil_teen

Aos 16, mudou-se para os Estados Unidos, onde ganhou uma bolsa de estudos para profissionalizar-se jogador de basquete. Já adulto, formou-se em História e especializou-se em História Afro-americana, Jogou também em times na China, Itália, Grécia, Inglaterra e Espanha.

https://www.youtube.com/watch?v=7M7D0v-UB00?rel=0&showinfo=0

Em 2007, o ator entrou para o Livro dos Recordes Mundiais Guinness como o homem britânico mais alto da União Europeia. No mesmo ano, uma lesão o forçou a abandonar a carreira no basquetebol, e então ele tornou-se ator.

Desde então, ele vinha atuando em filmes, tais como “47 Ronins”, “X-Men: First Class” e “Avengers: Age of Ultron”. Também atuou em séries de renome internacional, como Game of Thrones, interpretando o gigante “Mag, o Poderoso”, e em Doctor Who, dando corpo ao vilão alienígena “Fisher King” (a voz foi de Peter Serafinowicz, e o rugido, do cantor Corey Taylor, vocalista da banda Slipknot).

neil-500x308

Acromegalia: uma luta de gigantes

Estudos comprovam que a altura excessiva (causada por uma síndrome neuroglandular genética chamada “acromegalia” ou “gigantismo”) pode facilitar o desenvolvimento de determinados tipos de cânceres, além de escolioses e problemas de coluna. Um dos sintomas da acromegalia é o alargamento do coração. Ainda assim, os derrames e ataques cardíacos são mais comuns em pessoas de baixa estatura.

neil2

“Nunca deixei minha altura tornar-se algo negativo na minha vida. Sempre faço o que quero. A única coisa ruim em ser alto é ouvir sempre as mesmas perguntas estúpidas. Fora isso, ser alto é ótimo.”

Por onde ia, Neil dedicava-se também a educar as pessoas a respeito do gigantismo e chegou a gravar dois documentários sobre este tema, mostrando o cotidiano de pessoas muito altas, o preconceito, a discriminação e grosserias com que convivem diariamente.

Texto: Djonatha Geremias (Universo Who)
Fontes: Neil Fingleton Live, Doctor Who News, BBC One e Daily Mail

Djonatha Geremias News Translator

Não sou Colônia Sarff, mas vivo caçando notícias sobre Doctor Who, com ajuda do Circuito de Tradução da TARDIS. Jornalista cultural, escritor catarinense, roteirista de série e whovian de alma. Para ler todas minhas postagens, clique aqui.

  • Maniaco Por Doctor Who

    março 2, 2017 #1 Author

    Que triste 🙁 mais a vida é assim mesmo, e é isto que Doctor Who ensina aproveitar cada segundo da vida. Eu penso que quanta gente na série clássica e na atual está por trás da câmeras, os atores, tantas pessoas trabalhando na série algumas já se foram….. Outras estão por vim….

    Responder

    • Djonatha Geremias

      março 2, 2017 #2 Author

      Verdade, algumas ainda nem nasceram… 🙂 Infelizmente, temos que aprender a dizer adeus a quem já conquistou nosso carinho em pouco tempo, como foi Neil, Elizabeth, Sir John, dentre outros… Que bom que você aprendeu essa lição. Desejo que todos a aprendamos. Allons-y!

      Responder

      • Maniaco Por Doctor Who

        março 6, 2017 #3 Author

        Doctor Who tem um lado educativo ele ensina coisas que a gente as vezes nem presta atenção, foi isto que me fez me apaixonar pela serie. #SomosTodosWhovians <3

        Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *