Daqui a menos de um ano a quarta temporada de Torchwood estréia no canal americano Starz, e as novidades começam a aparecer. Para começo...


Daqui a menos de um ano a quarta temporada de Torchwood estréia no canal americano Starz, e as novidades começam a aparecer.

Para começo de conversa, o nome oficial da quarta temporada é Torchwood: The New World (Torchwood: O Novo Mundo), e, segundo Russell T Davies:

O foco será em Rex and Ester, um agente da CIA e uma analista que precisam da ajuda do Capitão Jack Harkness e Gwen Cooper para lidar com  ameaça alienígena a ser determinada.

Torchwood é como uma lenda agora… é algo que deixou de existir e só é comentado em sussuros. A aliança dos dois times é uma grande parte da história – eles são amigos ou inimigos?

Sobre as liberdades quanto à sexo e violência permitidas na tv à cabo:

A minha escrita sempre teve valores e práticas liberais […] Se a história exigir intimidade ou selvageria nós com certeza mostraremos isso… não há nada melhor do que um grande thriller global que para numa cena de sexo- e provavelmente é difícil isso acontecer num thriller.

A produtora executiva Julie Gardner também disse que “é um reboot absoluto para receber um novo público”.

Além de  Davies a equipe de roteristas é composta por John Shiban (“Breaking Bad”, “Supernatural”, “Arquivo X”), Doris Egan ( “House”, “Tru Calling”, “Dark Angel’), Jane Espenson (“Battlestar Galactica”, “Buffy”, “Dollhouse”) e John Fay, roterista do segundo e quarto episódio da terceira temporada de Torchwood,  a minisérie “Children of Earth”.

Via ChicagoTribune e THR

Universo Who

Publicações feitas por colaboradores que em algum momento fizeram parte da história deste site desde 2009, mas que não mais fazem parte do projeto.

  • Bianca Cavani

    agosto 7, 2010 #1 Author

    Roteiristas de Arquivo X, BSG e da 3a. temp de Torchwood: oba! Triplo “Oba!”
    Vi alguns epis de House, não é a minha praia, mas eram legais, e a série é (ou era) um grande hit no mundo inteiro (vale lembrar que o ator de House é britânico). Supernatural e Buffy são (ou foram. Também não vi muito) também sucesso de audiência.
    Ah, acho (e torço) que vai dar certo. Novos cenários, atores com a estética estadunidense (dentes perfeitos, volumosos seios, males malhados), aqueles efeitos especiais alucinantes (contanto que não sobrepujem a história…)
    E sobre essa ideia de que os estadunidenses são conservadores/moralistas e, portanto, o caráter panssexual do Capitão Jack vai ser minimizado, penso que não tem razão de ser. Uai, vocês assistiram Six Feet Under? Um dos protagonistas é homossexual; a série do Russell Queer as Folk foi refilmada com atores canadenses e estadunidenses, teve umas quatro temporadas e, por conseguinte, audiência; L Word não é uma série de homossexuais? Também teve várias temporadas, ou seja, deve ter tido uma considerável audiência. Aquela série Will and Grace também não tinha protagonistas homossexuais? No Brasil, que no imaginário das pessoas é um país muito liberal, etc., esse tema é muito menos abordado que nos USA, e quando é abordado é de forma muito mais velada.
    Então vamos esperar para ver. Gosto tanto do Russell, tomara que Torchwood-USA seja mais um sucesso na vida dele.

    Responder

  • Eddy

    agosto 7, 2010 #2 Author

    Esse povo fica fazendo um drama gigante, mas o RTD ainda é responsável pela série, ele não vai deixar a qualidade cair, isso é ÓBVIO.
    Estou ansioso para ver como eles vão continuar a história da série, dessa vez nos EUA…

    Responder

  • Ilía Verseau

    agosto 9, 2010 #4 Author

    *________________________________*

    Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *